As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por que a felicidade nao e' imediata como a salvacao?



https://youtu.be/woTS8WY6mhg

Você pergunta por que a felicidade, assim como a salvação, não é imediata, pois se Jesus disse em João 5:24 que a salvação é imediata -- "Quem ouve... crê... tem a vida eterna" --, ele também disse em João 20:29 que "Felizes os que não viram e creram", mas em João 16:33 ele fala que teremos tribulações.

Felicidade é um estado de espírito e não depende das circunstâncias. A alegria de se ter a salvação assegurada eternamente é algo que nenhum incrédulo pode sentir, pois diante dele paira o desconhecido da dúvida e a expectativa do juízo final e do fogo eterno. Mas o crente sabe que nada, absolutamente nada poderá mudar o que já foi estabelecido eternamente pela obra de Cristo na cruz a seu favor. Isto se as palavras nunca e ninguém da passagem a seguir significarem nunca e ninguém: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai." (Jo 10:27-29).

Essa segurança é confirmada com todas as letras na carta aos Romanos.

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou. Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Rm 8:28-39).

Os que experimentam a certeza da salvação podem se alegrar até nas piores agruras desta vida. O apóstolo Paulo sabia o que era ter um espinho na carne, mensageiro de Satanás, causando um tormento constante, do mesmo modo como Deus permitiu que Satanás atormentasse Jó. Mas Paulo podia conhecer, por assim dizer, uma jurisprudência vinda do caso de Jó, e podia ter a certeza de que aquela aflição lhe traria bênção no final. Se você já teve uma crise de dor e precisou tomar uma injeção sabe que a dor da picada nada é diante do alívio prometido.

"O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada." (Rm 8:16-18).

É impossível explicar em termos humanos os sentimentos de Paulo e Silas presos no calabouço enquanto aguardavam o que poderia ser a condenação de ambos à tortura e até à morte. No entanto eles me parecem bem felizes ali, cantando e orando, você não acha?

"E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. O qual, tendo recebido tal ordem, os lançou no cárcere interior, e lhes segurou os pés no tronco. E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam." (At 16:23-25).

Se você ouviu algum padre ou pastor prometer que seus problemas acabarão quando se filiar àquela religião, saiba que não passa de uma grande mentira. Os problemas de muitos que se converteram a Cristo só começaram depois de terem crido no Salvador. Que o digam aqueles cristãos degolados pelos terroristas do ISIS ou os muitos mártires dos últimos vinte séculos. A frase que define bem a vida do cristão neste mundo pode ser aquela que vi no vidro de um automóvel: "Sorria! Amanhã pode ser pior.". Isto como você mesmo citou, de que no mundo teremos tribulações, como disse o Senhor Jesus. O salmista sabia bem o que era isso para chegar ao ponto de lançar a aflição na coluna "Crédito" da contabilidade de sua vida aqui: "Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos." (Sl 119:71).

Agora faça sua lição de casa e tente lembrar de alguma aflição que lhe trouxe bênção por experimentar a misericórdia do Senhor no momento mais difícil de sua vida na terra. No céu, ou em um mundo perfeito, você nunca teria aprendido as lições que aprende vivendo neste mundo hostil e em um corpo de carne corrompido pelo pecado, enquanto aguarda pela ressurreição.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)


Mais acessadas da semana