As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por que Timoteo devia ensinar homens para ensinarem outros?



https://youtu.be/3UiaJYTIbVE

O apostolo Paulo pediu a Timóteo que ensinasse a homem idôneos visando garantir a transmissão da sã doutrina, mas sabemos que isso não durou muito. Mesmo assim a ordem dada a Timóteo serve para nós como um princípio, para podermos continuar transmitindo o que aprendemos dos apóstolos. A Timóteo foi dito: "Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus. E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros." (2 Tm 2:1-2).

Isto faz todo sentido quando entendemos que aquilo que os apóstolos ensinaram é a Palavra de Deus que temos hoje em mãos e à qual devemos nos apegar, e não a ensinos de homens. Mas só podemos aprender dela, não pelo ensino intelectual obtido em uma Faculdade de Teologia, quando dirigidos e ensinados pelo Espírito Santo de Deus, como mostra 1 Coríntio 2:13-16:

"As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.".

Por isso ao se despedir dos anciãos de Éfeso Paulo não deixou a eles o conselho de elegerem algum "Papa" que pudesse ser o líder dos cristãos, mas disse: "Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados." (At 20:32). Ele disse isso pois bem sabia que se levantariam homens maus, dentre eles mesmos e também vindo de fora, com a intenção de corromper e até destruir o rebanho buscando ganho pessoal. Isso é o que mais aconteceu ao longo da história da Igreja e acontece hoje todos os dias em programas supostamente cristãos em emissoras de rádio e TV.

"Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho, e que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si. Portanto, vigiai, lembrando-vos de que durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um de vós. Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados." (At 20:29-31).

Ao concluir esse discurso Paulo apresenta seu exemplo, muito diferente daquele dado pelos modernos clérigos católicos e protestantes com ganas de riqueza. Talvez você alegue que se converteu depois de ouvir a pregação de algum padre ou pastor, e acredito mesmo que assim tenha sido. Quando qualquer pessoa fala da parte de Deus, isto é, lê o que está na Palavra de Deus, essa mesma palavra tem poder, independente de ser uma pessoa realmente convertida ou a jumenta de Balaão (Números 22).

E antes que você alegue que no catolicismo os clérigos não visam lucro, devo lembrar que a Igreja Católica Romana, à qual padres e freiras servem de forma fiel e inocente sem visar lucro, está em primeiro lugar como a mais valiosa dentre as organizações religiosas. Parte de sua riqueza, como os tesouros que possui no Vaticano e em outras partes do mundo, são originário da pilhagem praticada durante séculos em guerras e também roubadas de judeus e outros considerados hereges. Ela também é beneficiária no testamento de milhões de pessoas que morrem sem herdeiros. Enquanto isso, Paulo, um verdadeiro apóstolo de Cristo, dizia:

"De ninguém cobicei a prata, nem o ouro, nem o vestuário. Sim, vós mesmos sabeis que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (At 20:33-35).

Portanto o princípio de um cristão ensinar outro continua valendo, pois se Deus "não se deixou a si mesmo sem testemunho" (At 14:17) até mesmo entre os pagãos, quanto mais na Igreja. Por isso você pode aprender muito da história do testemunho da Igreja na terra pelas cartas de Apocalipse às sete Igrejas, que são cartas proféticas que incluem o entendimento dos diferentes períodos e características pelas quais a Igreja iria passar no mundo. Ali você percebe que estamos na última fase, a de Laodiceia, na qual Cristo está à porta batendo em busca de comunhão. Se ele faz isso é porque ainda haveria pessoas idôneas que pudessem abrir, ainda que de um modo geral Cristo tenha sido excluído da cristandade e substituído por homens com ganas de riqueza e poder.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana