As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

O que sao os seres infernais de Filipenses 2:10?



https://youtu.be/uRa2dog7qCY

Em um texto de Bruce Anstey você encontrou a citação de Filipenses 2:10 colocando "seres infernais" em lugar de "debaixo da terra" como aparece na versão Almeida Revista e Corrigida. O mesmo autor usa dessa expressão também em outro texto que diz: "Enquanto Colossenses 1:20 diz que "todas as coisas" serão reconciliadas, não diz que todas as pessoas serão reconciliadas. Isso mostra que a vontade do homem pode resistir à graça de Deus. Todos os que não crerem na "a palavra de reconciliação" terão seu fim em uma eternidade perdida. Não há reconciliação para seres infernais – o diabo e seus anjos, e homens incrédulos." (Definições Doutrinais - B. Anstey). Sua dúvida é: O que seriam esses "seres infernais"?

Diferentes versões da Bíblia traduzem de modo diferente o termo. A tradução de J. N. Darby usa "seres infernais", mas no original não existe a palavra "seres" mas apenas "infernais" (a palavra "seres" foi acrescentada para dar sentido à frase. No original infernais é katachthonios, palavra grega que só aparece nesta passagem de Filipenses 2:10. Creio que "seres infernais", que nas traduções em português aparecem como "debaixo da terra", "nos infernos" ou "no mundo dos mortos" esteja se referindo a todos os seres condenados eternamente, sejam eles humanos, anjos, demônios etc.

Ou seja, tudo o que se recusou a dar glória a Deus em vida terá de reconhecer o senhorio de Cristo quando ele tomar posse de tudo que lhe pertence. O Salmo 148 é bem significativo e mostra como todas as classes de seres vivos, materiais e elementos devem estar sujeitos ao Senhor e a ele render louvor:

"Louvai ao Senhor. Louvai ao Senhor desde os céus, louvai-o nas alturas. Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos. Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes. Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estão sobre os céus. Louvem o nome do Senhor, pois mandou, e logo foram criados. E os confirmou eternamente para sempre, e lhes deu um decreto que não ultrapassarão. Louvai ao Senhor desde a terra: vós, baleias, e todos os abismos; fogo e saraiva, neve e vapores, e vento tempestuoso que executa a sua palavra; montes e todos os outeiros, árvores frutíferas e todos os cedros; as feras e todos os gados, répteis e aves voadoras; reis da terra e todos os povos, príncipes e todos os juízes da terra; moços e moças, velhos e crianças. Louvem o nome do Senhor, pois só o seu nome é exaltado; a sua glória está sobre a terra e o céu. Ele também exalta o poder do seu povo, o louvor de todos os seus santos, dos filhos de Israel, um povo que lhe é chegado. Louvai ao Senhor.".

Provérbios 15:24 posiciona o "sheol" com estando em baixo, o que pode ser literal ou posicional: "Para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno [sheol] em baixo.". O equivalente grego para o hebraico "sheol" é "hades" com algumas diferenças. Bruce Anstey explica isso em seu livro "Definições Doutrinais":

"Sheol" e "Hades" referem-se à mesma coisa; o Sheol no Antigo Testamento (hebraico) e Hades no Novo Testamento (grego). (veja a nota de rodapé do Salmo 6:5 da tradução de J. N. Darby) O Sheol/Hades é o mundo invisível para onde vão as almas e espíritos desencarnados dos crentes e dos incrédulos falecidos, sem especificar em que condição estão. (veja a nota de rodapé de Mateus 11:23 - JND). O evangelho trouxe à luz "a vida e imortalidade" (2 Tm 1:10 – ATB) e, como resultado, sabemos agora que existem duas condições opostas no Sheol/Hades: "tormentos" para os perdidos (Lc 16:24-25) e felicidade ("paraíso" – "o jardim das delícias") para os crentes (Lc 23:43).

O que pode ser confuso é que Hades é traduzido erroneamente como "inferno" oito vezes na tradução ARC (Mt 11:23, 16:18; Lc 10:15; 1 Co 15:55; Ap 1:18, 6:8, 20:13, 14). Cada uma dessas referências deve ser traduzida como "Hades". Consultando uma tradução crítica, como a Tradução J. N. Darby (n.t.: ou a ATB), encontramos o esclarecimento disso imediatamente.


Uma consulta foi enviada ao editor da revista Help and Food sobre Hades: "O que é Hades? Resposta: Sem dúvida, é todo o mundo invisível, incluindo os salvos e os perdidos. Veja Lucas 16:23; Apocalipse 20:13-14, para os perdidos, e Atos 2:27, 31 para nosso bendito Senhor. Hades responde ao Sheol no Antigo Testamento" (Help and Food, vol. 14, pág. 140). Devemos acrescentar a essas referências, 1 Coríntios 15:55, que indica que os crentes que morreram estão no Hades.


Sheol/Hades é um estado temporário. Todos nesse estado intermediário ou separado, ao qual a morte leva uma pessoa, serão ressuscitados – tanto crentes como incrédulos – mas em momentos diferentes. (Veja: Ressurreição). Todos os que morreram na fé estão "despidos" no Hades (2 Co 5:4). Suas almas e espíritos estão "com Cristo" (Fp 1:23) no "paraíso" (Lc 23:43), que está no céu, porque a Escritura diz que é no céu que Cristo está (Lc 24:51; At 1:9-10, 3:21, 7:55; Fl 3:20; Hb 4:14). Paulo confirma isso, dizendo que, quando estava desencarnado, ele estava no "paraíso" no "terceiro céu" (2 Co 12:2-4). O Senhor também ensinou que as almas desencarnadas e os espíritos das crianças que morreram abaixo da idade da responsabilidade vão direto para o "céu" (Mt 18:10 – "seus anjos" é uma referência aos seus espíritos desencarnados, veja At 12:15). Os corpos dessas pessoas desencarnadas, no entanto, atualmente estão no túmulo.


As almas e os espíritos de todos os que morreram sem fé também estão no Hades, mas estão em "tormentos" (Lc 16:23). Eles permanecerão nesse estado até o fim dos tempos, momento em que serão ressuscitados e julgados pelos seus pecados no "grande trono branco" (Is 24:22; Ap 20:11-15). Eles serão então lançados no "lago de fogo", que é o inferno. Portanto, contrariamente ao que normalmente se pensa, aqueles que morreram em seus pecados ainda não estão no inferno, e quando eles forem colocados lá, não estarão mortos. Eles serão ressuscitados e lançados ali vivos! (Ap 20:5, 13). -- "Definições Doutrinais"
, por Bruce Anstey.

Em Apocalipse 5:13 encontramos algo semelhante ao que está em Filipenses 2:10, mas ali no grego está literalmente "debaixo da terra". Lá diz: "E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre."

Esse "debaixo da terra" pode se referir ao que a Bíblia chama de "abismo". Lucas 8:31 revela que existe um abismo para demônios, onde já estão alguns seres espirituais aprisionados e outros suplicam para não serem lançados lá: "E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo.". Ali já estão aprisionados os anjos desobedientes que em Gênesis 6 não permaneceram no seu estado original, mas tomaram a forma humana e procriaram com mulheres dando origem aos homens de renome da antiguidade, talvez os lendários "semideuses" encontrados na memória de muitas culturas antigas. Judas 1:6 identifica quem são: "E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia.".

Em Apocalipse 9 vemos algo mais sobre esse abismo, quando seres infernais que ali habitam serão soltos para afligir os moradores da terra: "E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra... E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom." (Ap 9:1-3, 11).

É do abismo que também virá uma das bestas de Apocalipse, a besta romana, ou ao menos será de lá que receberá seu poder: "E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá." (Ap 11:7-8).

É para lá que Satanás será enviado em sua sentença de mil anos de prisão antes de ser solto e lançado de vez no lago de fogo para nunca mais sair. "E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão... E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pós selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo." (Ap 20:1, 3).

Esse abismo parece ser algo mais antigo que a criação do homem, pois já aparece no estado de ruína em que se tornou a terra com a queda dos anjos, no intervalo entre os versículos 1 e 2 de Gênesis. "No princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas." (Gn 1:1-2).

Foi do abismo que saíram as águas do dilúvio, o que faz pensar que pode ter sido de lá que também saiu o juízo que exterminou os antigos moradores da terra numa era remota, vitimados por outro dilúvio de juízo. "No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram.". (Gn 7:11).

Aqueles que se opuseram a Moisés foram julgados por Deus e desceram vivos ao abismo. "E eles e tudo o que era seu desceram vivos ao abismo, e a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação." (Nm 16:33). Não posso afirmar com certeza que todos os "abismos" que aparecem na Bíblia tenham o mesmo significado, ou se são todos literalmente "debaixo da terra" ou posicionalmente como um lugar inferior. Mas podemos entender que seja um lugar ou posição para os que se opõem a Deus, e nada de bom pode vir de lá ou ser lançado lá. Nem mesmo os demônios querem ir para lá, pois é um lugar de sofrimento e juízo.

"Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião, porque eram muitos os demônios que nele haviam entrado. Estes lhe suplicaram que não os mandasse ir para o abismo." (Lc 8:30-31).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana