As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Foi Nossa Senhora Aparecida quem curou?



https://youtu.be/BEwQHEZIYoE

Você escreveu dizendo que quando era bebê foi curada de uma enfermidade mortal graças às rezas que fizeram para Nossa Senhora Aparecida. Então você pergunta o que dizer de um milagre assim e se Nossa Senhora Aparecida não teria mesmo poder de curar.

Aprendi com um irmão que para tudo devemos perguntar o que a Bíblia diz. Fazendo assim, eu pergunto: Existe uma Nossa Senhora Aparecida na Bíblia? Não. Ela é uma personagem lendária construída a partir de uma imagem quebrada de uma "Nossa Senhora" que no século 18 enroscou na rede de pescadores. Na rede seguinte veio a cabeça, que faltava à imagem (sabe como é, história de pescador...).

O tempo e a água do rio cuidaram de ela ficar escura como se fosse negra. Como no panteão de "Nossas Senhoras" da igreja católica não existia uma com quem os negros escravos brasileiros da época pudessem se identificar, ela foi logo adotada pela igreja católica. Já no século 19 ela ganharia a simpatia da abolicionista Princesa Isabel, que mandou fazer uma coroa de ouro e diamantes exclusivamente para a imagem.

Mais uma vez vamos à Bíblia e descobrimos que Deus proíbe veementemente o culto de imagens e pessoas. Temos até o caso de Pedro, o "São Pedro" do catolicismo, dando uma bronca em Cornélio que se prostrou diante dele. "E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizen-do: Levanta-te, que eu também sou homem." (At 10:25-26). O outro foi João, ou "São João", que por duas vezes levou uma bronca do anjo:

"E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia... E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus." (At 19:10; 22:8-9).

Tendo estas passagens, o que você acha que Deus pensa quando vê alguém se prostrando diante da imagem de Maria, de um "santo", ou até mesmo beijando os pés do Papa? Isso mesmo, o Senhor se entristece. E quando o assunto são imagens, encontramos que até a imagem de uma serpente, que Deus havia mandado Moisés fabricar, foi séculos depois despedaçada porque tinha virado objeto de culto. Quem cultua uma suposta "Nossa Senhora Aparecida" está cultuando uma deusa fabricada pelo catolicismo romano para manter seus fieis atrelados às superstições, o que Deus condena com veemência.

Então você pergunta quem teria curado você quando criança, depois das rezas e promessas que fizeram a essa "santa". Posso garantir que você não foi curada por uma imagem de cerâmica de poucos centímetros, ou então teríamos que acreditar também que pé de coelho, ferradura, trevo de quatro folhas ou qualquer outro objeto possa trazer sorte ou azar. Objeto algum tem poder de interferir em nossa saúde, a menos que seja um aparelho de aplicação de radioterapia. O resto é superstição e paganismo puro e simples.

Não posso negar sua experiência de cura, mas posso e devo questionar sua interpretação para o fato, pois se não tiver fundamento bíblico não é o que as pessoas pensam que seja. Se estamos falando de "Nossa Senhora Aparecida" como representação de Maria, mãe de Jesus, se ela estivesse viva teria dito para os que pediam por sua cura irem pedir diretamente a Jesus. Ela jamais iria querer entrar na frente do Filho de Deus de quem ela foi o receptáculo para vir ao mundo. Ela sempre fez tudo para exaltar o Senhor, ao qual chamou de "meu Salvador" quando ainda grávida.

Então volto a dizer que você não foi curada por "Nossa Senhor Aparecida" pela mesma razão que um devoto da umbanda não foi curado por um dos muitos deuses africanos que cultua, ou um hindu não foi curado pela vaca sagrada de sua religião ou por alguma deusa de muitos braços. Uma cura acontece pela ação de medicamentos, por uma reação natural do corpo humano, ou então por poderes sobrenaturais, que podem vir tanto de Deus, como encontramos muitos exemplos na Bíblia, como de Satanás, que foi quem energizou os magos de Faraó para imitarem os sinais e maravilhas de Deus.

Não sou eu quem irá lhe dizer de onde veio sua cura, esse é um exercício todo seu de buscar fundamentação na Bíblia. Mas se você atribuir sua cura a um ídolo cujo culto Deus condena, tornando-se assim ainda mais devota desse ídolo, então o inimigo conseguiu seu intento de fazê-la tirar os olhos do Deus verdadeiro para ocupar-se com ídolos. Mas se reconhecer que, apesar de as pessoas por ignorância lhe terem dito que foi "Nossa Senhora de Aparecida" quem curou você, e tiver a certeza de que não foi isso mas unicamente a mão de Deus, então agradeça a Deus e fuja da superstição e da idolatria.

Quando alguém me pergunta sobre "Nossa Senhora", santos católicos e imagens, gosto de contar a historinha que contei a meus alunos quando lecionava para jovens. Uma aluna perguntou:

— Professor, o que o senhor acha de "Nossa Senhora".

Numa classe quase totalmente católica, os pais não estavam muito à vontade de um professor não-católico eventualmente falar de Jesus a seus filhos. Logo percebi que a pergunta tinha sido mandada pelo pai ou pela mãe para ver minha reação.

Decidido a nunca bater de frente em questões de fé, ao invés de dar uma opinião desfavorável às crenças dos alunos a respeito de Maria, pedi à menina que escrevesse seu nome numa folha de papel. Ela escreveu. Depois saí pela sala recolhendo lápis e canetas dos alunos e, indo até a garota, fui colocando os lápis e canetas entre seus dedos, enchendo sua mão. Aí pedi que ela escrevesse novamente seu nome com todas aquelas canetas em sua mão, o que obviamente não conseguiu. Então perguntei:

— De quantas canetas você precisa para escrever?

— Uma.

— As outras ajudam ou atrapalham?

— Atrapalham.

— O mesmo acontece com Jesus. Ele é suficiente e qualquer coisa ou pessoa que você acrescentar não vai ajudar. A Bíblia fala de "um só Mediador", Intermediário ou Intercessor. Não precisamos de mais de um.



por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana