fonte

O batismo unicista esta' correto?



https://youtu.be/YrEyYCGeNk8

Não é apenas o batismo unicista que está errado, mas toda a doutrina do unicismo que, apesar de considerar que Deus seja um, nega a Trindade de três Pessoas divinas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. No unicismo o Pai, o Filho e o Espírito Santo são a mesma e única Pessoa divina, apenas manifestadas de maneiras diferentes em circunstâncias distintas. Assim, segundo essa doutrina, Jesus seria o Pai e seria também o Espírito, o que é um erro grave.

Quando Tertuliano no primeiro século cunhou o termo latim "Trinitas", de onde vem a palavra "Trindade", ele não estava inventando nada, mas apenas nomeando algo que já era conhecido desde o primeiro versículo do livro de Gênesis, quando Elohim (plural de Eloha) criou os céus e a terra. No início da Igreja um herege de nome Sabélio começou a pregar erro unicista e foi logo rechaçado. Mas em tempos modernos um determinado movimento pentecostal ressuscitou essa heresia e hoje existem muitos que se dizem cristãos ao mesmo tempo em que negam uma das verdades fundamentais do cristianismo bíblico, que é a Trindade. Esse erro se dissemina também em grupos sem denominação.

Outro movimento igualmente pernicioso, mas com algumas diferenças, é o unitarismo, que considera existir um só Deus, enquanto nega a Trindade. Como desgraça pouca é bobagem, geralmente essas "igrejas" unicistas e unitaristas ou unitarianistas trazem em seu bojo doutrinário outros erros. Não sou nenhum expert em heresias, por isso nem me pergunte sobre as diferenças entre um e outro. Pesquise na Web se tiver interesse.

Voltando ao assunto de sua dúvida, que é o batismo, existe muita confusão sobre isso, a começar com alguns que citam o batismo que João Batista praticava como se fosse um batismo cristão. Se fosse, os discípulos de João não teriam sido depois batizados a Jesus em Atos 19. O batismo de João Batista era um batismo judaico e, enquanto os judeus que eram batizados por João confessavam seus pecados, Jesus não confessou nada porque não tinha pecados; ao ser batizado ele apenas orava. Jesus quis se identificar com aquele remanescente de judeus que reconheciam a ruína de Israel e aguardavam a restauração do reino. A atitude de Jesus foi o que chamamos de empatia.

"E toda a província da Judeia e os de Jerusalém iam ter com ele; e todos eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados... E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu" (Mc 1:5; Lc 3:21).

O batismo bíblico ensinado por Jesus é aquele que nos associa a Jesus e é feito segundo a fórmula ensinada por ele: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Os que haviam sido batizados por João e depois se converteram a Jesus foram batizados novamente.

"Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo. E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus." (At 19:3-5).

Aqui entra outro equívoco que é aproveitado também por unicistas e unitaristas, que não creem na Trindade, e até por cristãos que creem na Trindade, mas não entendem perfeitamente o que seja o batismo. Alguns até acham que seja para limpar pecados, enquanto outros ensinam que é pelo batismo que se é acrescentado ao corpo de Cristo, a Igreja, e não são poucos os que batizam para tornar a pessoa membro de alguma denominação. Mas há também os que batizam "em nome de Jesus" por causa da passagem de Atos 19, sem entenderem não ser esta esta a fórmula, mas a Pessoa a quem a pessoa é associada pelo batismo.

O batismo em nome de Jesus significa batizar alguém conectando a pessoa a Jesus (ou ao nome de Jesus) com a autoridade que Jesus delegou de batizarmos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, uma ordem sem data de validade, ou seja, "até a consumação dos séculos". Foi uma ordem dada antes da fundação da Igreja (Atos 2), mas não exclusiva a ela, e sim abrangendo as "nações" ou gentios. Portanto, também para o tempo depois que a Igreja for tirada daqui e judeus e gentios se converterem pela pregação do evangelho do Reino para habitarem na terra no Milênio.

"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações (gentios), batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mt 28:19-20).

O Concise Bible Dictionary diz:

No final do evangelho de Mateus temos um mandamento conectado com o batismo e com a missão apostólica dada exclusivamente aos gentios, mas ali nada há de arrependimento ou remissão. Trata-se simplesmente de fazer discípulos dentre as nações, batizando-os e ensinando-os (Mt 28:19-20). Em seu sentido amplo esta passagem contempla uma obra que ainda será feita no final pelo remanescente judeu para com os gentios. 

O batismo cristão agora é tanto para judeus como para gentios, para que por meio dele eles deixem a posição que ora ocupam e, estando conectados à morte de Cristo, sejam introduzidos na profissão cristã, deixando para trás aquelas distinções. A ordem dada em Lucas 24:47 é no sentido do arrependimento e remissão de pecados. Em Marcos 16:15-16 a salvação pertencia àquele que cria e era batizado, pois se não o fizesse estaria se recusando a ser cristão.

As escrituras não nos dão um ensino definitivo quanto ao modo de batismo, já que o foco é a que os que recebiam batismo estariam sendo ligados pelo mesmo (At 19:3). A ideia está mais para a palavra "lavar", como ocorria com os sacerdotes da antiguidade (Êx 29:4), do que para a palavra "aspergir", como acontecia com os levitas (Nm 8:7).

Quanto à fórmula utilizada, alguns supõem que por lermos em Atos que as pessoas eram batizadas "em nome do Senhor Jesus" a instrução dada em Mateus 28:19 para batizar "em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" tivesse sido mudada. Mas isso não tem fundamento, pois o batismo é sempre a alguém ou a alguma coisa. Os discípulos encontrados em Éfeso haviam sido batizados ao batismo de João (At 19:3); os israelitas tinham sido batizados a Moisés, e aqueles batizados em Atos foram batizados ao nome do Senhor Jesus como Salvador e Senhor, portanto não existe motivo para isto não combinar com as palavras encontradas em Mateus, e uma pessoa é batizada em nome do Senhor Jesus para o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Em Atos 2:38 a preposição é ἐπί (ἐν in MSS B,C,D); em Atos 10: 48 é ἐν; e em todas as outras passagens é εἰς. [traduzido de Morrish's New and Concise Bible Dictionary]

Veja também:

TRINDADE
http://www.respondi.com.br/2017/06/como-alguem-pode-acreditar-numa-trindade.html
http://escritosdolemao.blogspot.com.br/2016/03/alguns-pensamentossobre-tres-pessoas-da.html
http://www.respondi.com.br/2014/03/podemos-entender-trindade.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-trindade.html
http://www.respondi.com.br/2010/05/cada-pessoa-da-trindade-e-deus.html
http://www.respondi.com.br/2012/09/jesus-e-uma-das-manifestacoes-de-deus_7.html
http://www.respondi.com.br/2012/04/jesus-se-tornou-filho-de-deus-ao-nascer.html
http://www.respondi.com.br/2012/02/como-pode-o-espirito-santo-habitar-no.html
http://www.respondi.com.br/2012/01/se-jesus-e-deus-imutavel-como-mudou.html
http://www.respondi.com.br/2012/06/jeova-seria-o-pai-de-jesus.html
http://www.respondi.com.br/2012/06/como-pode-jesus-ter-sido-jeova.html
http://www.respondi.com.br/2012/04/cristo-e-deus.html
http://manjarcelestial.blogspot.com/2013/01/das-escrituras-eu-aprendo-que-por-j-n.html
https://youtu.be/Rs-XT2_sBDg

BATISMO
http://manjarcelestial.blogspot.com/2011/11/batismo.html
http://escritosdolemao.blogspot.com/2012/07/batismo.html
http://www.respondi.com.br/2011/10/o-cristao-hoje-nao-precisa-ser-batizado.html
http://www.respondi.com.br/2010/07/por-quem-voce-foi-batizado.html
http://www.respondi.com.br/2011/11/recebemos-o-espirito-quando-somos.html
http://www.respondi.com.br/2009/10/o-batismo-nos-torna-membros-da-igreja.html
http://www.respondi.com.br/2009/06/o-batismo-salva.html
http://www.respondi.com.br/2005/05/o-que-significa-o-batismo.html
http://www.respondi.com.br/2009/10/qual-idade-minima-para-ser-batizado.html
http://www.respondi.com.br/2009/01/quem-pode-batizar-uma-pessoa.html
http://www.respondi.com.br/2007/10/so-posso-ser-batizado-se-estiver.html
http://www.respondi.com.br/2013/01/posso-participar-de-uma-cerimonia-de.html
O batismo que salva - https://youtu.be/hZh9ZE9CtRM

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça