As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Somos todos catolicos?



https://youtu.be/RjhxnVyJZcw

Você disse que leu num site católico que "ao longo do primeiro e segundo séculos, os seguidores de Jesus Cristo começaram a ser reconhecidos como 'cristãos' e 'católicos', sendo as duas palavras utilizadas indistintamente. Então ser católico já significava ser plenamente cristão e, portanto, o catolicismo é o cristianismo em sua totalidade." Depois de ler isso você me escreveu perguntando: "Quer dizer então que nós cristãos somos católicos? Será que com o tempo a palavra católico foi distorcida e transformada numa palavra para a religião do catolicismo? Ou será que somos católicos, mas a religião católica é errada porque Jesus não ensinou nenhuma religião mas sim seguir a ele?".

Acho que você já matou a charada. Na verdade o texto não foi totalmente sincero no que afirmou, porque nós encontramos sim os primeiros cristãos serem chamados de "cristãos" em Antioquia pela primeira vez, mas isso era feito pelos de fora. A passagem é esta: "E partiu Barnabé para Tarso, a buscar Saulo; e, achando-o, o conduziu para Antioquia. E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos." (At 11:25-26).

Católico significa sim universal, então a igreja de Deus que encontro na Bíblia é mesmo católica no sentido de ser universal e incluir TODOS os salvos por Cristo. Até o tempo posterior à reforma protestante ninguém colocaria em dúvida isso, pois ninguém ousaria pensar que existisse mais de uma igreja. Nem Lutero criou alguma igreja protestante (foram seus seguidores que mais tarde fizeram isso), mas apenas protestou contra as práticas nocivas e antibíblicas do papado, como a venda do perdão de pecados, e resgatou a doutrina da justificação pela fé. Mas ele não criou uma denominação luterana, como pensam alguns.

Mas obviamente quando a Bíblia nos fala da Igreja como sendo o corpo de Cristo, e isso no sentido universal ou católico, não está falando de uma organização criada e dirigida por homens que afirmam que você não poderá ser salvo a menos que seja membro dessa organização. Se você assistir ao filme "Fome de Poder", que conta a história da rede McDonald's de fast food, verá como Roay Kroc malandramente se apropriou do sobrenome dos irmãos McDonald e os chutou para escanteio, depois de roubar também suas ideias, temperos, processos de produção de lanches, os arcos dourados e outras coisas mais.

O catolicismo romano fez a mesma coisa,  pois começou com a igreja que estava em Roma achando-se superior às de outras localidades e considerando-se universal. Mas lembre-se de que as igrejas que estavam em outras localidades não concordaram facilmente com esse poder concentrado, e com o tempo algumas se separaram. Por isso você hoje encontra hoje dezenas de "igrejas católicas" que não são totalmente submissas ao papado romano e à sua concentração de poder. São as várias confissões ortodoxas, coptas, etíopes, siríacas, gregas, armênias etc.

Resumindo, Deus tem uma igreja, que é aquela formada por todos os salvos por Cristo, independente de onde eles estejam congregados. Essa igreja é o corpo de Cristo e será arrebatada quando Cristo vier buscar sua Noiva. Na terra ficará a casca vazia da profissão cristã com seus templos, cleros e leigos, sejam eles católicos ou protestantes, que nunca verdadeiramente nasceram de novo.

Mas os homens sempre deturpam a Verdade de Deus e inventam suas artimanhas, e por isso, se por um lado o catolicismo romano lutou por concentrar o poder sob a égide papal, o protestantismo se esmigalhou em centenas de diferentes denominações, uma para cada gosto, cada um pinçando das Escrituras aquilo que lhe agradasse mais. Hoje, nos minutos finais da permanência do corpo de Cristo na terra, não faltam aberrações e sempre com a intenção de exercer o domínio. Não teve até um no Brasil que criou uma denominação chamada "Universal", que basicamente é sinônimo de "Católica"? E se isso já não bastasse, surgiu outro, criado pelo primeiro, que também quis sua própria igreja e a batizou de "Internacional". Aí mais um, para não ficar por baixo, criou a sua com o nome de "Mundial".

Com tudo isso eu não posso deixar de me lembrar da piada dos três alfaiates que tinham suas alfaiatarias uma ao lado da outra na mesma rua. O primeiro colocou uma placa na porta: "A MELHOR ALFAIATARIA DO MUNDO". O outro não deixou por menos e pintou uma que dizia "A MELHOR ALFAIATARIA DO UNIVERSO". O terceiro não se fez de rogado. Pegou pincel e tinta e pintou em sua placa "A MELHOR ALFAIATARIA DESTA RUA".

Agora se você quiser saber realmente o que é a Igreja, leia o livro "Um Só Corpo na Prática", de Bruce Anstey, que você encontra também para baixar gratuitamente em formato e-book. Leia do mesmo autor "A Ordem de Deus".

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana