As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Como Lo' foi chamado justo sendo tao pecador?



https://youtu.be/Somh4NtW4IQ

Você pergunta como pôde Ló ser chamado de "justo" em 2 Pedro 2:7, se em Gênesis vemos que ele ofereceu suas filhas virgens para serem estuprada pelos homens de Sodoma (Gn 19:4-8) e depois ainda gerou filhos dessas filhas praticando incesto (Gn 19:30-36). Você acrescenta: "Depois de receber tão grande livramento de morrer em Sodoma por merecimento moral, como poderia ele ser considerado justo?!". Vamos ler as passagens.

"E antes que se deitassem, cercaram a casa, os homens daquela cidade, os homens de Sodoma, desde o moço até ao velho; todo o povo de todos os bairros. E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os homens que a ti vieram nesta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos. [eles se referiam aos anjos que Ló tinha hospedado em sua casa] Então saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si, e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal; eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram homens; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for aos vossos olhos; somente nada façais a estes homens, porque por isso vieram à sombra do meu telhado." (Gn 19:4-8).

"E subiu Ló de Zoar, e habitou no monte, e as suas duas filhas com ele; porque temia habitar em Zoar; e habitou numa caverna, ele e as suas duas filhas. Então a primogênita disse à menor: Nosso pai já é velho, e não há homem na terra que entre a nós, segundo o costume de toda a terra; vem, demos de beber vinho a nosso pai, e deitemo-nos com ele, para que em vida conservemos a descendência de nosso pai. E deram de beber vinho a seu pai naquela noite; e veio a primogênita e deitou-se com seu pai, e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. E sucedeu, no outro dia, que a primogênita disse à menor: Vês aqui, eu já ontem à noite me deitei com meu pai; demos-lhe de beber vinho também esta noite, e então entra tu, deita-te com ele, para que em vida conservemos a descendência de nosso pai. E deram de beber vinho a seu pai também naquela noite; e levantou-se a menor, e deitou-se com ele; e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. E conceberam as duas filhas de Ló de seu pai." (Gn 19:30-36).

"E [o Senhor] condenou à destruição as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente; e livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, vendo e ouvindo sobre as suas obras injustas); assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados." (2 Pe 2:6-9).

Apesar de no segundo caso Ló estar desacordado pela bebida que suas filhas lhe deram, ele havia transgredido a ordem de Deus de várias maneiras, começando pelo fato de ter andado por vista, ao contrário de Abraão que andava por fé, e ter ido morar em Sodoma querendo ser juiz naquela cidade. Quando os anjos ordenaram que ele saísse de Sodoma direto para o monte enquanto a cidade fosse destruída, ele ainda tentou negociar a ordem e sugeriu ir morar numa pequena cidade, o que lhe foi permitido mas aparentemente não deu certo, porque de lá ele acabou indo para o monte como tinha sido a ordem original.

Portanto Deus não considerou Ló justo por merecimento moral e nem o livrou de Sodoma por isso. Deus considerou Ló justo porque quis justificá-lo de todos os seus atos por ele ter crido no Senhor. Se ler Romanos 4 irá entender como funciona a justificação de todo aquele que crê, pois Deus "justifica o ímpio", não o bom. Quando Deus olha para o pecador, ele o vê em Cristo e determina: "Você está justificado porque creu". A justificação é pela fé; não é pelo que fazemos, mas por crermos em Jesus como nosso Salvador.

"Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça. Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo: Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, E cujos pecados são cobertos. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado." (Rm 4:3-8).

Um exemplo interessante de justificação que li certa vez falava de um garoto, nos corredores de uma escola de segundo grau nos Estados Unidos, que de repente tirou uma faca do bolso e saltou em cima de outro garoto e o esfaqueou, matando-o. A polícia foi acionada, prenderam o garoto, mas quando estavam todos ali segurando o assassino, ele pediu que abrissem a mochila do garoto morto no chão. Abriram e nela encontraram armas e bombas. O garoto assassino contou que sabia que o outro tinha ido à escola com a intenção de matar muitas pessoas, e então foi atrás dele para impedi-lo.

Num primeiro momento esse aluno pecou, foi considerado um assassino, mas num segundo momento ele foi considerado justo, foi visto como herói. O homicídio não desapareceu, mas ele tinha uma justificativa, portanto foi justificado pelo que fez. Ele não tinha matado um, ele tinha salvo dezenas de alunos e professores.

Assim é a justificação de Deus a todos nós, pecadores. Cristo veio e morreu em nosso lugar, pagou por nossa culpa e ressuscitou ao terceiro dia, e isso faz com que Deus olhe para nós com outros olhos e nos diga que estamos justificados, mesmo sendo ímpios pecadores que erram todos os dias. Só por Cristo temos isso. A justificação é pela fé.

Em Hebreus 11 você encontra uma lista de pessoas que eram como qualquer um de nós, mas foram justificadas pela fé, pessoas como Noé, Abraão, Sara, Isaque, Jacó, José, Moisés, Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel etc. Se ler a biografia de cada um na Bíblia verá que eram cheios de defeitos e pecaram muitas vezes como qualquer ser humano. Mas creram e Deus "que justifica o ímpio".

Vemos que de certa forma Jó sabia disso, mesmo tendo ele uma revelação ínfima das verdades de Deus. Em Jó 19:25 "Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra." Jó sabia que tinha um Redentor, aquele que iria redimir, libertar, pagar o preço por ele. Jó era um homem justificado.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana