As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Fazer magica e' pecado?



https://youtu.be/8p9oEaYQpMw

As "artes mágicas" de Simão nada tinham a ver com a prestidigitação, que é outro nome dado ao ilusionismo praticado como entretenimento em shows. A mágica feita como entretenimento é uma forma de diversão. Eu às vezes até posso achar que tem o dedo do maligno em algumas que parecem impossíveis de ocorrer, mas isso é por minha incapacidade de descobrir o truque.

Mas essa forma de entretenimento não difere muito do drible do jogador de futebol, que faz de conta que vai chutar com a direita e chuta com a esquerda, iludindo o adversário. Eu mesmo dei de presente jogos de mágicas para meus filhos e depois para meus netos, e quando na faculdade fazia o papel de mágico em showzinhos que fazia com uma trupe de outros universitários em orfanatos e asilos. Eram truques como esses que são vendidos em lojas.

O que Simão fazia em Atos 8 era feitiçaria, e quando é dito que era para enganar o povo, isso mesmo é o que faz a feitiçaria: leva a pessoa a pensar que é algo benéfico quando é maligno. É claro que alguns feiticeiros fazem truques, mas outros realmente fazem coisas pelo poder de Satanás, como os magos de Faraó que imitavam os sinais que Moisés fazia.

"E estava ali um certo homem, chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria, dizendo que era uma grande personagem; ao qual todos atendiam, desde o menor até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Deus. E atendiam-no, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas." (At 8:9-11).

A palavra grega traduzida em Atos 8 como "artes mágicas" é "mageia" no original, e significa magia e feitiçaria. É a mesma palavra que aparece em Atos 19:19 quando fala dos que se converteram e queimaram seus livros. Eram livros de feitiçaria. "Também muitos dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos e, feita a conta do seu preço, acharam que montava a cinqüenta mil peças de prata.".

Então não se preocupe de presentear seus filhos com jogos de mágicas, destes que ensinam truques puramente materiais, mas mantenha eles longe dos livros de Harry Potter. Livros e filmes assim têm despertado em muitas crianças e adolescentes o interesse pela feitiçaria acreditando que exista uma "magia branca" e não só "magia negra". Esse tipo de magia ou bruxaria, seja ela considerada "do bem" ou "do mal", têm todas uma mesma origem, os "principados e potestades... os dominadores deste mundo tenebroso... as forças espirituais do mal, nas regiões celestes." (Ef 6:12).

Resumindo, fique longe de todo tipo de bruxaria, feitiçaria, macumba e outras coisas que oferecem algum tipo de poder miraculoso. Você hoje encontra isso até em igrejas chamadas "cristãs" que dizem entrevistar demônios e fazer trabalhos de "descarrego" ou anulação de macumbarias. Isso nada mais é do que o diabo fazendo malabarismo para manter as pessoas concentradas no oculto. Se os pregadores dessa igreja disserem que você precisa fazer uma lista de coisas para ser salvo, ou que depois de salvo pode perder sua salvação, você saberá que está no lugar errado.

Antes que me pergunte, feitiços podem sim fazer efeito, pois Satanás tem poder e seus anjos e demônios também. Todavia nenhum poder pode ser aplicado contra o salvo por Cristo, que é habitado pelo Espírito Santo, a não ser quando Deus quiser ensinar algo àquele filho seu, ou aos que o cercam para servir de testemunho. Lembre-se de que antes de tocar em Jó o diabo precisou ir ao céu pedir autorização do Senhor.

Deus permitiu, pois qualquer que seja a situação, o objetivo final de Deus para o crente é de bênção, e Deus dará também condições para ele suportar. Infelizmente para Saul, que perdeu a influência do Espírito de Deus para ganhar uma influência demoníaca, não parece ter sido de bênção, a menos que tenha se arrependido no final antes de ser morto pelo soldado após sua frustrada tentativa de suicídio (2 Samuel 1).

Por tudo isso o salvo por Cristo jamais deveria temer feitiços e "trabalhos" feitos com o poder do diabo, porque antes de serem efetivos eles precisam passar pela aprovação de Deus. E se Deus permitir, isso será para bênção, nunca maldição. Para Jó todo o sofrimento foi de bênção, e até os filhos que perdeu ele reencontrou no céu, além dos outros que teve depois de perder os primeiros.

https://www.respondi.com.br/2017/05/bruxaria-macumba-e-feiticaria-funcionam.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana