As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

O que acha dessas 'pastoras' que pregam no Youtube?



https://youtu.be/MaE8_tzVX6Q

Você escreveu dizendo que gosta de ouvir minhas mensagens no Youtube, mas também gosta de assistir vídeos de mulheres cristãs ali para aprender mais da Palavra. Porém seu marido disse que me ouviu dizer que a mulher não pode ensinar publicamente, e agora está na dúvida se deve ou não continuar seguindo essas pregadoras. Você ainda perguntou como poderia falar de Cristo às pessoas sem atropelar o ensino das Escrituras e sem sair de sua posição de mulher.

Se você falar de Cristo dentro da esfera que Deus determinou para as mulheres não vejo nada de errado nisso. Vemos Deus usando muitas mulheres na Bíblia, evidentemente dentro da posição que lhes era devida. Ester, no seu falar ao rei, fez mais pelo povo de Israel do que muitas mulheres que querem atropelar a posição de discrição e submissão que lhes é devida. Temos até o exemplo de mulheres que ganham seus maridos para Cristo sem pronunciar palavra, só pelo seu comportamento. Tem muita feminista por aí que iria odiar o que tenho em mente para dizer, por isso é melhor que Deus lhes diga em sua Palavra:

"Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra; considerando a vossa vida casta, em temor. O enfeite delas [ou seja, o que as torna atraente e notável] não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos; mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus. Porque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos; como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem, e não temendo nenhum espanto." (1 Pe 3:1-6).

Mulheres podem testemunhar de Jesus desde que não tomem a frente em pregações públicas para ensinar doutrina. É assim que entendo. Uma coisa é apresentar Jesus às pessoas, ou fazer um anúncio de sua morte e ressurreição, como fez Maria Madalena quando enviada pelo Senhor para falar da ressurreição aos outros discípulos. Outra coisa bem diferente é se posicionar como pregadora pública ou "pastora", como fazem algumas mulheres nos púlpitos ou em vídeos na Web.

Existe uma esfera que é apropriada às mulheres para testemunhar do Salvador, como fazia Priscila sob a autoridade de seu marido Áquila em Atos. Apolo era "instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João. Ele, pois, começou a falar ousadamente na sinagoga. Ouvindo-o, porém, Priscila e Áqüila, tomaram-no consigo e, com mais exatidão, lhe expuseram o caminho de Deus." (At 18:25-26).

Acredito que Priscila tivesse até maior entendimento das Escrituras que seu marido, e por isso é citada primeiro em algumas passagens. Eu imagino os três numa conversa em torno da mesa como um jogo de vôlei, com Priscila levantando a bola e seu marido Áquila cortando e fazendo ponto. Marido e mulher juntos fazem um excelente time para falar do evangelho, cada um mantendo seu lugar e contexto, com o marido encabeçando o jogo.

A Palavra de Deus prevê uma esfera de ensino adequado às mulheres em Tito 2:3-5: "Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem, a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos, a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.".

Mas talvez nem todas essas mulheres que você escuta no Youtube estejam só ensinando as mais jovens a serem fieis aos seus maridos, cuidarem de seus filhos, tudo dentro de uma perspectiva cristã. Também nem todas elas estão falando mensagens devocionais de conforto espiritual para mulheres, ou contando histórias bíblicas para crianças, como devem ter feito a mãe e avó para o pequeno Timóteo. Talvez essas mulheres, algumas até adotando títulos errôneos de "pastora", "bispa" e "apóstola", estejam explicando a Bíblia e suas doutrinas, o que faz delas mulheres agindo em insubordinação à Palavra de Deus que as proíbe de ensinar.

Existem muitas mulheres que escreveram bons livros com mensagens devocionais de conforto espiritual, histórias para crianças, biografias de personagens da Bíblia e também dicas práticas para a mulher cristã no relacionamento com o marido e educação dos filhos. Tenho em casa uma excelente biografia de Eliseu em tom devocional ("Elisha, God's Messenger of Grace") escrito por Mrs. O. F. Walton, um nome com vários títulos na Amazon de livros dirigidos a mulheres, crianças e adolescentes. O nome dela era Amy Catherine Walton, e viveu entre 1849 e 1939. O "Mrs." antes das iniciais e sobrenome do marido indica que era casada com Octavius Frank Walton.

Autoras como essa não saíram do lugar que Deus designou para elas para exercerem seu dom. Se você gravar um vídeo ou áudio lendo o que essas autoras escreveram eu não entenderia como se estivesse saindo da posição que Deus determinou às mulheres. Existem boas gravações de histórias bíblicas narradas por mulheres, ou mesmo poemas e hinos escritos por mulheres que hoje cantamos às vezes sem saber sua origem.

Fanny Crosby, que viveu no século 19, deixou uma série de letras de hinos que hoje ocupam lugar de destaque nos hinários usados entre cristãos, mas pouca gente sabe que, apesar de cega, sua produção de hinos e poemas era tão grande que os editores usavam diferentes pseudônimos, a maioria masculinos, para lançar seus livros e poder comercializá-los. Entre seus hinos mais famosos estão: "Blessed Assurance," "All the Way My Savior Leads Me," "To God Be the Glory," "Pass Me Not, O Gentle Savior," "Safe in the Arms of Jesus," "Rescue the Perishing," and "Jesus Keep Me Near the Cross.". Talvez eles façam parte do hinário que você usa, porém com nomes em português.

Hoje quando uma mulher se propõe a apresentar o que escreve ou lê na Web ela pode sofrer com a falta de compreensão de alguns, por isso ela precisa também ter sabedoria no modo como faz. Ainda que o assunto seja adequado para uma mulher falar, de mulher para mulher, estamos falando agora de uma rede pública. Mas alguém poderia argumentar que uma livraria que exponha os livros de uma autora cristã também estaria tornando pública a sua obra, o que não posso contestar.

Mas acho que é possível perceber quando uma mulher assume uma posição de independência do marido ao pregar em público ou ensinar homens dentro de um escopo que não lhe cabe. Aí ela estará agindo totalmente fora de sua posição e nenhum galardão irá colher disso, por mais que Deus possa usar sua Palavra para converter pessoas. Entenda sempre que o vaso não é nada, e o poder todo vem da Palavra de Deus.

Quando uma mulher assume uma posição pública de independência e invade áreas que podem ser consideradas de ensino de doutrina, por ser a mulher mais suscetível ao erro e ao engano de Satanás, como foi Eva, ela sem saber pode estar introduzindo heresias destruidoras em seu discurso e desviando a muitos da verdade. A mulher sábia saberá ler e interpretar corretamente a passagem de 1 Timóteo. Mas aquela que atropelar esta e outras que falam do lugar da mulher nas escritura e se posicionar publicamente como "pastora", "bispa", "apóstola" ou "pregadora", só por isso já terá demonstrado sua total incapacidade de ensinar, visto que nem ela aprendeu ainda o seu lugar.

"A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva. E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão." (1 Tm 211-14).

Os links a seguir podem ajudar a entender o lugar e esfera que são apropriadas à mulher para o exercício de seu dom.

http://manjarcelestial.blogspot.com.br/2016/02/homem-e-mulher-os-papeis-distintos-na.html
http://www.respondi.com.br/2018/03/se-mulher-nao-ensina-como-priscila.html
http://www.respondi.com.br/2015/05/na-biblia-mulheres-julgavam.html
http://www.respondi.com.br/2013/04/se-deus-usou-debora-por-que-mulher-deve.html
http://www.respondi.com.br/2010/08/como-assim-salvar-se-dando-luz-filhos.html
http://www.respondi.com.br/2009/01/mulheres-podem-ser-pastoras.html
http://www.respondi.com.br/2008/10/biblia-proibe-o-ministerio-das-mulheres.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/deus-aboliu-diferenca-homem-mulher.html
http://www.respondi.com.br/2006/04/bblia-discrimina-mulher.html
http://www.respondi.com.br/2005/11/por-que-mulher-no-deve-ensinar.html
http://www.respondi.com.br/2005/05/bblia-considera-mulher-inferior-ao.html
http://www.respondi.com.br/2007/09/mulheres-cristas-no-podem-falar.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/por-que-so-paulo-manda-as-mulheres.html
http://www.respondi.com.br/2013/08/mulheres-podem-escrever-sobre-o-senhor.html
http://www.respondi.com.br/2012/07/as-mulheres-tambem-tem-dons.html
http://manjarcelestial.blogspot.com.br/2014/01/a-mulher-seu-lugar-nas-escrituras-j.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana