As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

O pastor disse que foi ao inferno. Seria verdade?



https://youtu.be/6UM66fdAnBk

Você pergunta se eu poderia assistir o vídeo que enviou no qual um pastor conta que foi ao inferno. Eu agradeço por você ter avisado qual era o assunto do vídeo antes que perdesse meu tempo assistindo, portanto nem vou ver. Esse pessoal que diz que foi ao inferno deveria ter ficado lá, ao invés de sair por aí dando um testemunho de sua mentira ou desvario e ainda ganhar dinheiro se aproveitando de pessoas crédulas que não leem a Bíblia.

Se por "inferno" ele estava querendo dizer o "lago de fogo", então quer saber o que tem lá neste exato momento? Absolutamente nada! Infelizmente os tradutores criaram a palavra "inferno" e a colocaram de forma aleatória onde no original dizia "sheol" e "geena" no hebraico ou "hades" no grego, e também onde o sentido do texto teria sido o de um lago de fogo e enxofre. Daí se originou muita confusão, a qual foi agravada com o best-seller "Divina Comédia", de um escritor, poeta e político florentino chamado Dante Alighieri, considerado o maior poeta italiano e também responsável pela definição e estruturação do idioma italiano moderno.

Sua obra de ficção, escrita no Século 14, é dividida em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. Foi esse livro que praticamente definiu o maior de todos os fake news da teologia. A obra mostra um céu do jeito que Dante imaginou, cheio de pessoas boas e caridosas, um purgatório que nem existe e nem sabe quem criou, povoado por quem não foi reprovado, porém ficou de recuperação, e um inferno que viria a ser um prato cheio para os filmes de terror, gibis e principalmente para os pregadores pentecostais especializados em terrorismo psicológico poderem enriquecer vendendo livros e palestras.

Quando eles dizem que foram ao céu ou ao inferno (geralmente este último é o que vende mais) nada mais fazem do que navegar nas mesmas invenções de Dante. Curiosamente os pregadores evangélicos não falam de alguma suposta visita ao purgatório. Mas se esses autores e pregadores dizem que viram alguma coisa, isso não passa de fruto de sua imaginação, de um delírio paranóico, ou até mesmo de uma deslavada mentira.

O lago de fogo foi criado originalmente para Satanás e seus anjos, mas considerando que estes aguardam ainda sua condenação, o inferno está vazio esperando para ser inaugurado pela besta e o anticristo. Estes dois serão lançados vivos no lago de fogo antes mesmo de Satanás receber sua passagem só de ida para esse lugar.

"E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre... E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre... Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte." (Ap 19:20; 20:10; 21:8).

Poderíamos dizer que haverá ao menos três chamadas para embarque de passageiros destinados ao lago de fogo: Primeiro serão apenas dois seres humanos que serão levados vivos para lá: a besta e o anticristo. Depois haverá um voo executivo e exclusivo para Satanás no final dos mil anos do reino de Cristo na terra. Finalmente, depois de todos os que morreram em seus pecados terem passado pelo juízo do Grande Trono Branco, uma multidão dos que rejeitaram a graça de Deus também receberá passagem só de ida para o "lago que arde com foro e enxofre", também chamado de "segunda morte".

E o Purgatório? Continuará existindo apenas nas páginas do livro de Dante e na cabeça de clérigos que não creem na eficácia do sangue de Cristo para limpar todos os pecados dos que nele creem, achando que alguns pecados devem ser limpos pelo próprio pecador. Isso seria como querer ensinar a galinha a limpar o poleiro do galinheiro.

Embora a passagem de Apocalipse 21:8 descreva algumas das características desses destinados ao lago de fogo, como tímidos, incrédulos, abomináveis, homicidas, fornicadores, feiticeiros, idólatras e mentirosos, a passagem em 1 Coríntios 6:10 fala de devassos, adúlteros, efeminados, sodomitas, ladrões, avarentos (amantes do dinheiro), bêbados, maldizentes, roubadores. Gálatas 5:19-21 acrescenta pecados e repete outros, como adultério, prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices e glutonarias.

Nem adianta você ir checando o que é seu e o que não é porque essa lista não é nem completa e nem determinante. Afinal de contas, você nunca mentiu? Nunca xingou, que é o mesmo maldizer alguém? Nunca comprou um bilhete de loteria na esperança de alimentar seu desejo de enriquecer, que é a avareza? Ah, sei, você dirá que nunca se embebedou, mas eu pergunto: Naquele churrasco em que seus amigos bebiam todas você não passou da conta na comida? O nome disso é glutonaria. Portanto, ainda que você tenha crido em Cristo como seu Salvador e recebido o perdão de todos os seus pecados, inclusive as mentiras.

E se mesmo assim você disser que nunca praticou nenhum desses pecados, eu pergunto: Você nunca mentiu? O apóstolo João escreveu: "Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós." (1 Jo 1:8-10).

Você perdeu a capacidade de mentir ou de cair em qualquer um desses pecados quando creu em Jesus, e você sabe que é assim. Sua capacidade de pecar apenas continuou ali, latente no seu velho homem, assim como uma cobra enrolada na soleira da porta pronta para dar o bote sempre que você for descuidado. "O pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar." (Gn 4:7), disse o Senhor a Caim.

A diferença é que agora você não é mais visto por Deus como um mentiroso, um glutão, um avarento, um maldizente etc. pela mesma razão que não será visto no mundo dos esportes como um pugilista só porque deu um soco no queixo de alguém. Foi uma questão momentânea, quando você deixou seu velho homem tomar as rédeas da situação e perdeu, não a salvação, mas a comunhão com o Pai naquele momento.

Neste mesmo sentido a Palavra de Deus descreve em diferentes passagens as pessoas que estão destinadas ao lago de fogo. Em Mateus 24:48-51 Jesus fala do "mau servo [que] disser no seu coração: 'O meu senhor tarde virá', e começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios. Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe, e separa-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.". Ele tem uma característica predominante, é um mau servo que, mesmo sabendo que o Senhor vem, não deixa de agir com malignidade para com seus conservos.

Os anjos caídos também serão lançados no lago de fogo, depois de passarem por um julgamento. Afinal, foi para eles, além de Satanás, que o lago de fogo foi preparado, como disse o Senhor ao descrever "o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos" (Mt 25:41). O detalhe é que desse julgamento dos anjos participarão os salvos, pois Paulo escreve: "Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo?... Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?" (1 Co 6:2-3).

Mas não vá se achando alguma coisa por essa perspectiva de ser juiz do mundo e dos anjos, pois não será um julgamento independente de Cristo. Considerando que a Igreja é o corpo de Cristo e também sua Noiva, é nessa união indissolúvel com ele que iremos julgar pois sabemos que "o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo" (Jo 5:22).

Ao contrário do que alguns pensam, neste exato momento Satanás está vivo e ativo no planeta terra e também no céu. Ele caiu de sua posição de autoridade, mas não do céu como irá cair em Apocalipse 12, ainda futuro. Hoje ele tem acesso ao céu para prestar contas diante do Senhor como nos capítulos 1 e 2 do livro de Jó. Além disso, não faria sentido Paulo nos exortar a combater contra ele e seus anjos nas regiões celestiais se não estivessem lá. Estaríamos gastando munição na direção errada.

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." (Ef 6:11-12).

A Bíblia fala também de uma prisão temporária onde estão anjos que caíram em Gênesis 6, quando deixaram sua condição original para se infiltrarem na espécie humana para contaminar sua semente e impedir a vinda do Salvador em carne. Estas passagens você encontra, além de Gênesis 6:1-4, em Judas 1:6 e 2 Pedro 2:4:  "E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia... Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo".

Uma outra classe de seres malignos que parecem ter mais características terrestres, que são os demônios ou espíritos malignos, hoje parecem poder estar tanto na terra quanto nessa prisão temporária também chamada de "abismo" em algumas passagens. Eles aparecem em grande profusão nos Evangelhos quando da manifestação do Filho de Deus em carne neste mundo, ao contrário do Antigo Testamento que não traz tantos relatos de possessões demoníacas. Sabem que serão condenados por Cristo ao tormento eterno, como disseram ao Senhor: "Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?" (Mt 8:29).

Como o Senhor mostrou ter autoridade sobre eles ao permitir que deixassem o corpo do homem de Gadara e possuíssem a manada de porcos, em alguns momentos nós vemos o Senhor usá-los para cumprir seus propósitos, como em 1 Samuel 16:23: "E sucedia que, quando o espírito mau da parte de Deus vinha sobre Saul, Davi tomava a harpa, e a tocava com a sua mão; então Saul sentia alívio, e se achava melhor, e o espírito mau se retirava dele.". 

Aparentemente são espíritos malignos que estão aprisionados no abismo e serão soltos com permissão do Senhor quando "uma estrela do céu", linguagem simbólica que pode indicar um anjo, abrir "o poço do abismo". O texto do capítulo 9 de Apocalipse continua dizendo que "subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra... E foi-lhes permitido, não que os matassem [aos homens], mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles... E tinham [os gafanhotos ou espíritos malignos] sobre si rei, o anjo do abismo". (Ap 9:1-11).

Essa gente que faz essas palestras de viagem ao inferno ou vende livros recheados com seus devaneios mentirosos pode pertencer a três classes de pessoas: doentes mentais, mentirosos compulsivos ou agentes do diabo infiltrados entre nós querendo entreter as pessoas mais com Satanás do que com o conhecimento de Cristo. Ninguém foi ao inferno e nem irá até o final. Quem morre hoje fica numa condição chamada em grego de hades, às vezes erroneamente traduzido como inferno. O hades é a condição do desencarnado, do espírito e alma separados do corpo.

Os que morrem em seus pecados estão nessa condição de hades conscientes e sofrendo enquanto aguardam receber seus corpos de volta no juízo final. Os que morrem crendo em Cristo também estão nessa condição de desencarnados enquanto aguardam a ressurreição de seus corpos, mas já estão em espírito e alma na companhia do Senhor no céu.

Então quando escutar alguém dizer que foi ao inferno é melhor avisá-lo de que não foi, mas ainda irá se não se converter a Cristo e se arrepender desse engano que fica vendendo para os incautos. E se você estiver entre os facilmente impressionáveis por mentiras desse tipo sugiro que busque conhecer mais o Senhor e a liberdade que ele proporciona aos que nele creem. Não é normal um cristão viver ocupado com o diabo e muito menos apavorado com medo do fogo eterno. Isso deve ser preocupação do perdido não do salvo.

Como salvos por Cristo devemos procurar "andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus; corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência, e longanimidade com gozo; dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz; o qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados... E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também [Jesus] participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão... Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus." (Cl 1:10-14; Hb 2:14-15; Rm 8:1).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana