As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Poderei ter certeza de minha salvacao se perseverar?



https://youtu.be/6e1po4hYSDw

Você pergunta se pode ter certeza de sua salvação se perseverar até o fim, e a resposta é Não, porque perseverança é um processo contínuo. Você não descobriria se perseverou o suficiente ou não até chegar ao final e passar por algum tipo de julgamento divino. Só então poderia dizer que tem a salvação, mas aí já seria tarde demais para descobrir que faltou perseverar um pouquinho mais.

Quando Jesus fala de salvação ele fala de uma certeza imediata e não futura. Se observar os tempos dos verbos em João 5:24 verá que ter a vida eterna está no presente, o que garante que tal pessoa não entrará em juízo ou condenação. "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação [ou juízo na ARA], mas passou da morte para a vida." (Jo 5:24). Sua salvação depende dele, não de você, e sua parte é apenas aceitar aquilo quele quer lhe dar de graça porque já pagou um preço na cruz que você jamais seria capaz de pagar.

A salvação por graça não é barata, ela custou muito caro. Baratos somos eu e você, que jamais seríamos capazes de atender as santas e justas demandas de Deus. Estarei rebaixando a justiça, perfeição e santidade de Deus se achar que minhas obras vão me salvar. Somente uma obra dele poderia fazer isso e essa obra Cristo consumou na cruz. Quando perguntaram a Jesus, "'Que faremos para executarmos as obras de Deus?', Jesus respondeu, e disse-lhes: 'A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou'." (Jo 6:28-29).

Se você me perguntar se tenho certeza de que vou viver cem anos não posso ter essa certeza. Viver neste mundo é um processo contínuo que depende de vários fatores e variáveis, uma delas é eu perseverar em me alimentar corretamente, fazer exercícios, evitar drogas, fumo e outras substâncias ruins para meu organismo, e ficar longe de esportes radicais com risco de vida etc. Mesmo assim posso pegar uma doença, morrer ou ser morto antes de chegar a essa idade. Não posso afirmar nada porque não depende só de mim, pois além de perseverar em levar uma vida saudável, dependo do médico que tratar de mim em caso de doença, do freio de meu carro estar funcionando, do assaltante na esquina decidir matar outro etc.

Mas a minha salvação depende só de Deus e de sua promessa que me dá essa certeza, pois isso foi resolvido nos conselhos eternos quando ele decidiu me abençoar "com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo", e também me "elegeu nele antes da fundação do mundo", e me "predestinou para filho de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor e glória da sua graça, pela qual" me fez agradável "a si no Amado, em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça" (Ef 1:3-7).

Se reparar é tudo obra de Deus, não minha, e até quando diz "para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor" (vers. 4) ele mesmo dá a garantia de que naquele dia eu serei santo e irrepreensível porque é Cristo quem me faz assim aos olhos de Deus.

"E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, O QUAL TAMBÉM O FARÁ." (1 Ts 5:23-24).

"Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e APRESENTAR-VOS IRREPRENSÍVEIS, com alegria, perante a sua glória, ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre." (Jd 1:24-25).

A doutrina pentecostal é como cigarro: ainda que você deixe de fumar, levará algum tempo até parar de tossir alguns erros que aprendeu nesse sistema. Se por um lado a ênfase em dons, sinais e maravilhas produz em alguns a sensação de possuírem algo de que podem se gloriar — tipo "eu falo em línguas, você não" —, um subproduto dessa doutrina é justamente essa incerteza por acreditar que a salvação dependa de si e não totalmente da graça de Deus. Isso é não entender o que foi a eleição antes da fundação do mundo, quando Deus decidiu por minha salvação unicamente por graça, e não por perseverança.

Se você considera que persevera (só por não conseguir dizer com todas as letras "Eu tenho a salvação, estou salvo pela graça de Deus!") está confiando em suas obras para salvação. Não é diferente de um espírita, pois apenas trocou o bordão "Fora da caridade não há salvação" por "Fora da perseverança não há salvação". Se ainda estivéssemos falando da caridade de Deus e da perseverança de Deus, aí estaria correto, pois estaríamos falando da "caridade de Deus" e "paciência de Cristo" (2 Ts 3:5).

Estaríamos falando de "quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador, para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros, segundo a esperança da vida eterna." (1 Ts 3:4-7). "Nisto se manifestou a caridade de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está a caridade: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados." (1 Jo 4:9-10).

Muitos pensam que afirmar já ter a salvação aqui e agora é ser soberbo e pretensioso, mas a questão é que se essa salvação dependesse de mim seria este o caso. Mas não depende de mim, portanto ao não se considerar salvo, mesmo professando crer em Cristo, é se achar capaz de atingir o patamar exigido por Deus usando de sua reles perseverança para fazer isso. É não crer no que Deus prometeu; é considerar seu padrão de perseverança suficiente para salvá-lo, rebaixando assim tristemente o padrão de Deus. Se a sua perseverança é suficiente, teria ela atingido o padrão de Deus? Lembre-se de Deus é o que "justifica o ímpio" não o bom ou perseverante.

"Àquele que não pratica [obras ou perseverança ou qualquer coisa], mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça." (Rm 4:5). E Deus faz isso unicamente por graça para que ninguém se glorie. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie." (Ef 2:8-9).

O versículo que confunde a muitos, e é usado como bordão sempre à mão de pastores pentecostais, é o de Mateus 24, que diz: "Aquele que perseverar até ao fim será salvo." (Mt 24:13). Uma vez, conversando sobre isso com um pastor pentecostal de uma cidade vizinha, ele admitiu: "Mario, eu sei que o crente em Cristo não perde a salvação, mas se eu pregar isso minha igreja vai acabar vazia!".

Um cristão honesto leria todo o contexto para mostrar que o versículo está falando de perseverança na grande tribulação e significa aguentar firme para permanecer vivo até o final. O assunto aí é a salvação da da vida, da carne, como mais adiante o texto diz: "E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias." (Mt 24:22).

Os que perseverarem então ficarão vivos para entrar no reino de mil anos de Cristo na terra, mas estarão ainda em seus corpos naturais, não transformados e nem ressuscitados. Continuarão sujeitos a enfermidades, mas estas serão curadas pelo acesso à "árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações." (Ap 22:2). Para existir uma árvore cujas folhas servem para dar saúde isso significa que a doença ainda continuará à espreita.

Também haverá morte no reino milenial de Cristo na terra, pois a cada manhã haverá juízo e execução dos que pecarem. No livro "Acontecimentos Proféticos", de Bruce Anstey, o juízo e pena de morte decorrente do pecado nesse tempo é descrito assim:

"Se o mal se manifestar durante o reino de Cristo (o Milênio), ele será julgado abertamente assim que surgir. Aqueles que pecarem irão pecar sem um tentador, pois Satanás estará em cadeias nessa ocasião. Um pergaminho voador de juízo (linguagem simbólica) sairá do Senhor para percorrer toda a terra e cair sobre qualquer um que praticar o mal. Essa erradicação dos pecadores da terra ocorrerá todas as manhãs ao longo dos mil anos de reinado de Cristo". Os versículos citados para demonstrar isso são estes:

Zacarias 5:1-4 — "E outra vez levantei os meus olhos, e vi, e eis um rolo volante. E disse-me o anjo: Que vês? E eu disse: Vejo um rolo volante, que tem vinte côvados de comprido e dez côvados de largo. Então disse-me: Esta é a maldição que sairá pela face de toda a terra; porque qualquer que furtar, será desarraigado, conforme está estabelecido de um lado do rolo; como também qualquer que jurar falsamente, será desarraigado, conforme está estabelecido do outro lado do rolo. Eu a farei sair, disse o Senhor dos Exércitos, e ela entrará na casa do ladrão, e na casa do que jurar falsamente pelo meu nome; e permanecerá no meio da sua casa, e a consumirá juntamente com a sua madeira e com as suas pedras".

Salmo 101:3-8 — "Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim. Um coração perverso se apartará de mim; não conhecerei o homem mau. Aquele que murmura do seu próximo às escondidas, eu o destruirei; aquele que tem olhar altivo e coração soberbo, não suportarei. Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá. O que usa de engano não ficará dentro da minha casa; o que fala mentiras não estará firme perante os meus olhos. Pela manhã destruirei todos os ímpios da terra, para desarraigar da cidade do Senhor todos os que praticam a iniquidade".

Sofonias 3:5 — "O Senhor é justo no meio dela; ele não comete iniquidade; cada manhã traz o seu juízo à luz; nunca falta; mas o perverso não conhece a vergonha" [aqui apresentado como um princípio, mas que será colocado totalmente em prática no milênio].

Salmo 34:12 — "Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem? Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano. Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a. Os olhos do Senhor  estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor. A face do Senhor está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles".

O pentecostalismo enfatiza as promessas de prosperidade e curas encontradas no Antigo Testamento e feitas a Israel com se fossem para a Igreja no período atual. Mas aquelas promessas apontavam justamente para o tempo quando a Igreja não estará mais na terra, mas sim reinando com Cristo sobre a terra e a partir do céu. "E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão SOBRE a terra." (Ap 5:10), no sentido de por cima da terra. E ao mesmo tempo em que seduz as pessoas com pitadas de prosperidade e orgulho por possuir este ou aquele dom, rouba delas a preciosidade de uma salvação já consumada, com a qual o crente pode viver tranquilo e firme na promessa de Jesus de que... "tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida" (Jo 5:24).

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana