As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Teremos corpo de carne e ossos no ceu?



https://youtu.be/KOvKHKkMVhE

Você viu um vídeo no qual falo do Senhor Jesus ressuscitado e hoje no céu com um corpo tangível de carne e ossos, e isso foi uma surpresa para você, que indagou: "Como pode ser assim se o céu é um lugar espiritual?!". Você também contou que viu um vídeo de outra pessoa que contesta o que eu disse pois, segundo essa pessoa, Paulo fala que carne e sangue não podem entrar no céu, que existe diferença entre o corpo físico e o espiritual, que receberemos um corpo incorruptível e espiritual, e que o mortal se transformará no imortal.

É impressionante o quanto de ideias espíritas e de religiões orientais impregnou a cristandade, ao ponto de as pessoas lerem a Bíblia cegas ao que está sendo dito ali ou com as lentes do que aprenderam das fábulas e doutrinas estranhas que entraram no meio cristão.

A ideia de que tudo o que é material é ruim, e tudo o que é espiritual é bom, é totalmente falsa. Quando Deus criou o mundo material, a cada coisa que criava o primeiro capítulo de Gênesis repete várias vezes que "Deus viu que era bom" e ao criar o homem feito da matéria prima da terra disse que "era muito bom". No entanto, Satanás, que é um anjo, uma entidade espiritual, você não teria coragem de dizer que é bom.

A confusão ocorre por não entenderem o significado da palavra "espiritual", achando que tudo o que é espiritual é intangível, sem massa, peso ou cor. Ora, o mesmo Paulo fala do "homem natural" em contraste com o "homem espiritual" em 1 Coríntios 2:14-15: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.".

O "homem natural" é aquele que ainda está em sua condição herdada de Adão, de pecador perdido, morto em seus pecados. O "espiritual" é, não só o homem nascido de novo, mas aquele que agora vive em comunhão com o Pai. No início do capítulo 3 o apóstolo irá mostrar o contraste entre este homem espiritual e um homem que é nascido de novo, porém insiste em viver satisfazendo sua carne. Os que assim estão são chamados "irmãos", como os outros, porém irmãos "carnais". "E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais".

O que Paulo quis dizer quando escreveu "que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção." (1 Co 15:50) tem a ver com condição do homem natural, nascido em um corpo perecível e cuja vida depende de seu sangue permanecer correndo em suas veias. Para saber o que significa "carne e sangue" precisamos recorrer à Bíblia.

"E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus." (Mt 16:17). Para um bom entendedor Jesus está falando do homem natural, aquele descendente de Adão, que possui um corpo de carne perecível (e toda carne que conhecemos apodrece) e sangue correndo em suas veias, o que nos fala de vida natural e terrena. "Porque a vida da carne está no sangue" (Lv 17:11).

Porém aprendemos do evangelho de João 3:6-8 que "o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.".

Então temos aqui dois tipos de seres humanos: um nascido da carne mortal e perecível, cuja vida está no sangue que corre em suas veias, e outro nascido do alto, nascido de Deus por meio do Espírito Santo pela aplicação da água da Palavra de Deus. Sim, pois quem ensinou você que a água de João 3 é o batismo ensinou errado.

Nenhuma água natural tem o poder de gerar uma nova criatura. O que purifica e gera o novo homem é "a lavagem da água, pela palavra" (Ef 5:26). Portanto, "sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; mas a palavra do Senhor permanece para sempre." (1 Pe 1:23-25).

Estamos falando aqui de uma "nova criação" (2 Co 5:17 - Trad. Brasileira), de "todos os que o receberam [a Jesus], aos que creem em seu nome, deu ele o direito de se tornarem filhos de Deus: os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus." (Jo 1:12-13). Quando "o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." (Jo 1:14) ele assumiu a forma humana em um corpo humano de carne, porém sem pecado.

Ao morrer, o seu corpo morreu e três dias mais tarde ressuscitou sem ter experimentado a corrupção ou degradação do corpo. O túmulo estava vazio indicando que era o mesmo corpo que tinha ressuscitado, porém agora feito de um material ou substância tangível completamente diferente do corpo humano terreno. Jesus se apresentou aos discípulos quando estes estavam com as portas fechadas, indicando que nesse corpo ele era capaz até de atravessar paredes.

"Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção. Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor. Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual. Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.  E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção." (1 Co 15:42-50).

Que o corpo espiritual de Jesus ressuscitado é um corpo tangível ninguém poderia negar, nem o incrédulo Tomé que foi obrigado a tocá-lo. Alguns dias mais tarde os discípulos aprenderiam que aquele corpo também estava apto a voar e subir ao mundo espiritual.

"E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir." (At 1:9).

Portanto existe hoje um Homem de "carne e ossos" no céu. Mas Paulo não disse que "carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus" (1 Co 15:50)? Disse, só que quando Jesus apareceu aos discípulos ele não falou que estava num corpo de "carne e sangue", mas de "carne e ossos": "Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho." (Lc 24:39).

Agora vem a melhor parte: veja o que são considerados, aos olhos de Deus, aqueles que foram feitos seus filhos pela fé em Jesus, que nasceram de novo, nasceram do alto pela ação da "água" da Palavra de Deus e do "vento" do Espírito Santo: "Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos." (Ef 5:30). Apesar de os melhores manuscritos não incluírem a parte "da sua carne e dos seus ossos", e acredito estarem corretos porque o assunto ali não é o crente individualmente, mas a Igreja como Noiva de Cristo, uma outra passagem mostra claramente a semelhança física com Cristo, que já é nossa, embora ainda não tenha sido manifestada:

"Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos... o Salvador, o Senhor Jesus Cristo... Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso" (1 Jo 3:2; Fp 3:21). Enquanto o primeiro versículo possa estar se referindo à nossa semelhança moral, o segundo fala claramente da semelhança física, no sentido de termos um corpo de carne e ossos como o que Jesus tem agora no céu.

E para os que foram encharcados de má doutrina e influências pagãs e reencarnacionistas, que falam da ressurreição de Jesus como se ele tivesse aparecido em um corpo de ectoplasma, etéreo e fantasmagórico, o próprio Jesus ensina:

"E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco. E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel; o que ele tomou, e comeu diante deles." (Lc 24:36-43).

https://youtu.be/5mGPcmQOAIM

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana