As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Que obra estranha e' essa que Isaias menciona?



https://youtu.be/JzHze9ZT8n8

Você perguntou que "obra estranha" seria essa mencionada por Isaías. A passagem de sua dúvida está em Isaías 28:21: "Porque o Senhor se levantará como no monte Perazim, e se irará, como no vale de Gibeão, para fazer a sua obra, a SUA ESTRANHA OBRA, e para executar o seu ato, O SEU ESTRANHO ATO.".

"Deus é amor... Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas" (1 Jo 4:8; 1:5), portanto não existe na essência do que Deus é qualquer sombra ou algo que dependa do pecado para existir. Mas quando o pecado entrou na Criação, primeiro por meio dos anjos e depois dos homens, Deus precisou agir em juízo, uma obra que é estranha à sua própria natureza, pois o juízo exige condenação. Por isso o autor de Hebreus escreve que "Deus é um fogo consumidor" (Hb 12:29).

Não faria sentido um Deus que julga e condena se não existisse algo e alguém para ser julgado e condenado, portanto, na eternidade antes de existir qualquer coisa além de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, podemos dizer que juízo era uma coisa estranha para Deus. É por isso que continua sendo hoje, depois que o pecado entrou e exigiu de Deus providências drásticas e dolorosas que não lhe trazem qualquer prazer. Ele diz:

Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor Deus; convertei-vos, pois, e vivei" e "Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva." (Ez 18:32; 33:11).

Em um artigo com o título "Night Scenes of Scriptures", W. T. P. Wolston escreve:

"[Deus] ama a misericórdia, ele ama abençoar. Ele ama abençoar a alma. Você acha, meu amigo, que Deus deseja julgar você? Não, esta é a última coisa em seu coração, mas se você se recusar a ser abençoado por ele, você deverá ser julgado... Se você estiver na senda da impiedade, do pecado, da indiferença e oposição a Deus e sua graça, é melhor você aprender a lição do capítulo 5 do Livro de Daniel [no qual Belsazar zomba de Deus ao utilizar os utensílios retirados do Templo para sua festa no palácio]. A lição é que o homem que resiste a Deus sempre fica com a pior parte. O que Deus deseja é sua salvação. Ele deseja sua bênção. Ele deseja colocar você em contato com ele no dia de sua graça, pois, volto a dizer, o juízo é sua 'estranha obra'."

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana