As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Quem serao os 'filhos do reino' condenados?



https://youtu.be/5NCYgEdfAT4

A passagem de sua dúvida é esta: "Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus; e os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes." (Mt 8:11-12). Então você pergunta: "Quem são os 'filhos do reino' desta passagem? Como podem ser filhos e mesmo assim serem condenados?".

O contexto da passagem começa no versículo 5 do capítulo 8 de Mateus, e fala do centurião romano que foi a Jesus em busca de cura para seu criado, o qual jazia em casa "paralítico, e violentamente atormentado".

"E Jesus lhe disse: Eu irei, e lhe darei saúde. E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar. Pois também eu sou homem sob autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz. E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus; e os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Então disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E naquela mesma hora o seu criado sarou." (Mt 8:7-13).

Esta cena é cheia de significado e revela o privilégio que os gentios terão quando Jesus vier para estabelecer seu reino de mil anos na terra. Nesse reino habitarão judeus, geralmente identificados na Bíblia como as tribos de Judá e Benjamim, que são os que hoje conhecemos como judeus e formarão um remanescente fiel que terá se convertido durante a Grande Tribulação. Também participarão do reino israelitas das dez tribos hoje espalhadas e misturadas entre as nações, e também gentios que se converterão pelo testemunho desse remanescente e terão dado proteção aos judeus perseguidos na Grande Tribulação.

Se você ler Mateus 25 encontrará ali três classes de pessoas na vinda de Jesus à terra: os "pequeninos irmãos" do Senhor, um remanescente de judeus fieis, os "bodes", que perseguirão esse remanescente, e as "ovelhas", que protegerão os "pequeninos irmãos" perseguidos.

Repare que Jesus diz na passagem que "muitos virão do ocidente e do oriente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus", significando povos de diferentes origens que serão abençoados juntamente com o remanescente representado pela comunhão dos patriarcas de Israel.

Por outro lado, muitos "filhos do reino", ou seja, judeus descendentes de Abraão, Isaque e Jacó, pertencentes por natureza ao povo terreno escolhido por Deus, não terão esse mesmo privilégio que os gentios terão, por terem rejeitado seu Messias. Esses, que são judeus apenas no DNA, mas não no coração, serão condenados eternamente por terem rejeitado seu Messias.

Paulo falou dessa classe de pessoas com todas as letras, e apenas isso deveria ser suficiente para fazer um judeu hoje tremer de pavor de estar incluído nessa descrição.

"Eis que tu que tens por sobrenome judeu, e repousas na lei, e te glorias em Deus; e sabes a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído por lei; e confias que és guia dos cegos, luz dos que estão em trevas, instrutor dos néscios, mestre de crianças, que tens a forma da ciência e da verdade na lei; tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós. Porque a circuncisão é, na verdade, proveitosa, se tu guardares a lei; mas, se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão se torna em incircuncisão. Se, pois, a incircuncisão guardar os preceitos da lei, porventura a incircuncisão não será reputada como circuncisão? E a incircuncisão que por natureza o é, se cumpre a lei, não te julgará porventura a ti, que pela letra e circuncisão és transgressor da lei? Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus." (Rm 2:17-29).

A única alternativa para um judeu em nossos dias é aceitar a Jesus como Salvador e ser acrescentado ao Corpo de Cristo, fazendo parte, com judeus e gentios, da Igreja que será arrebatada quando Cristo vier buscar sua Noiva. Os judeus que se converterão após o arrebatamento da Igreja são os que no tempo presente não ouviram com clareza o evangelho da graça de Deus para crerem em Cristo. Os que ouviram e rejeitaram serão esses "filhos do reino" que serão lançados nas "trevas exteriores" quando Cristo vier para reinar.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana