fonte

Jesus foi submisso à Igreja?



https://youtu.be/zVPzbdOxwOk

Você escreveu dizendo que viu o comentário de mulher na Internet dizendo que Jesus teria sido submisso à Igreja ao se entregar para morrer por nós. Ela citou estes versículos: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela." (Ef 5:25) e "Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos." (Mt 20:28).

Você não é a primeira pessoa que me pergunta sobre isso e talvez tenha alguma "paxtora feminixta" por aí pregando igualdade de gêneros e desordem naquilo que Deus instituiu. A Bíblia é muito clara na ordem que Deus estabeleceu entre o homem, a mulher e Cristo: "Quero que saibais o seguinte: a cabeça de todo homem é Cristo, mas a cabeça da mulher é o homem e a cabeça de Cristo é Deus." (1 Co 11:3).

Quem diz que Jesus foi submisso à Igreja tem dificuldade com a língua portuguesa e interpretação de textos. Ela não entende o significado da palavra submissão ou sujeição. Podemos dizer que Jesus foi submisso a Pilatos, que era autoridade civil sobre ele, mas nunca que dar sua vida foi um ato de submissão. Foi um ato de amor, isto sim, e é exatamente o que diz o versículo que essa mulher citou: "Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela." (Ef 5:25).

O versículo de Efésios não diz  "Cristo foi submisso à igreja", mas que a amou. E foi escrito, não para maridos serem serem submissos às suas esposas, mas para que amassem suas esposas. pois se significasse submissão do marido à mulher entraria em conflito com outras passagens muito claras, como estas:

"De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos... Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor... A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada... Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos." (Ef 5:24; Cl 3:18; Tt 2:5; 1 Pe 3:1).

A outra passagem de Mateus, que diz que "o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos", fala claramente de serviço, não de submissão. Um policial não está submisso à população, ele está a serviço da população, o que são coisas diferentes. Se ele estivesse submisso à população teria de receber ordens dos cidadãos, tipo "Cancele esta multa!", "Prenda meu vizinho porque não vou com a cara dele".

O policial está submisso ao governo e a serviço do cidadão, mas sempre tem aquele cidadão sem noção que tenta discutir com o policial dizendo: "Você trabalha para mim, sou eu quem paga seu salário". Na cena seguinte ele está sentado numa cela pelo crime de desacato, aguardando alguém pagar sua fiança.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça