As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O arrebatamento vem sem sinais?



https://youtu.be/CExnPbAUaKk

Muitas pessoas estranham quando ouvem dizer que não há qualquer sinal ou evento precedente ao arrebatamento. A alegação de muitos é a mesma que você colocou: Se Jesus prometeu que os que cressem nele teriam sua fé acompanhada de sinais e maravilhas, por que estas coisas não fariam parte da vida daqueles que irão no arrebatamento?

O grande problema do modo como muitos cristãos encaram os sinais é que fazem isso de uma maneira egoísta. Isto é, a pessoa acha que ao crer em Cristo irá adquirir super-poderes como um personagem X-Men dos filmes e gibis. Isso é a carne querendo ser alguém nesta vida, ao invés de viver uma fé constante e focada em Jesus, para que seja ele o centro das atenções.

É claro também que esses cristãos obcecados por sinais não percebem que os sinais que vemos nos evangelhos ou em Atos não eram para benefício da pessoa que os praticava, mas para os outros. Jesus não precisava de milagres para si e nem os praticou quando passou fome no deserto quando foi tentado. O sussurro de Satanás ainda ecoa nos ouvidos de muitos crentes hoje: "...dize a esta pedra que se transforme em pão... dar-te-ei a ti todo este poder e sua glória... lança-te daqui abaixo..." Lucas 4

A atual ocupação de cristãos com sinais e maravilhas nada tem a ver com o benefício de outros ou a glória de Deus, mas com a própria glória. Nada mais é do que sede de poder e influência sobre as pessoas. Se estivéssemos satisfeitos em ter a Jesus e nos ocupássemos mais com o Deus dos sinais, não ficaríamos tão obcecados pelos sinais de Deus. Mas vamos à passagem que citou:

Mar 16:15-18 "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão".

É importante entender quando e para quem uma ordem foi dada. É o caso aqui: o Senhor morreu e ressuscitou, reencontrando seus discípulos antes de subir ao céu. Naquele momento eles eram judeus que deviam pregar as boas novas a toda criatura, batizar as pessoas e provar que aquilo vinha de Deus por meio de sinais e milagres.

Querer fazer daquela capacidade algo para si mesmo seria fazer o que Tiago e João fizeram um tempo antes: Luc 9:54-55 "E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois".

Os apóstolos e discípulos ainda não eram membros do corpo de Cristo, a Igreja, algo que só seria criado mais tarde (Atos 2), portanto estavam ali no mesmo caráter em que estarão os judeus fiéis que se converterão após o arrebatamento e sairão pelo mundo pregando.

Mesmo quando a igreja foi criada, os primeiros discípulos do Senhor tinham uma mensagem muito específica aos judeus, que eram os primeiros que Deus queria alcançar. Então no início vemos eles concentrados na pregação aos judeus e até mesmo colocando dúvidas e empecilhos quando alguns gentios passaram a fazer parte da igreja.

Havia uma distinção no modo como judeus e gentios receberiam a mensagem. Os judeus eram pragmáticos, deviam ver para crer. Os gentios, vindos de uma cultura influenciada pelos gregos, estavam mais interessados em sabedoria, todavia sabedoria humana. É disso que Paulo fala aqui:

1Co 1:22-23 "Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos".

Está bastante claro para mim que os sinais que foram dados no início tinham por objetivo provar aos judeus que aquilo era uma obra de Deus. Esta foi a tônica do discurso de Pedro aos judeus de várias nações que estavam em Jerusalém, pois o próprio Jesus tinha entrado em cena acompanhado de sinais e maravilhas:

Ats 2:22 Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;

Os sinais e milagres oferecidos aos judeus tinham também um respaldo profético, e tanto serviam para comprovar para eles que Deus estava fazendo uma obra, como para aumentar sua responsabilidade caso não cressem:

1Co 14:21 Está escrito na lei: Por gente de outras línguas, e por outros lábios, falarei a este povo (os judeus); e ainda assim me não ouvirão, diz o Senhor.

Mas sua dúvida foi mais específica, ou seja, por que o arrebatamento não depende de sinais prévios para acontecer, enquanto a vinda de Cristo para Israel será precedida de sinais e eventos catastróficos. Bem, creio que o que escrevi já responde a boa parte ou talvez a totalidade de sua dúvida.

Na vinda de Cristo o Senhor vem para Israel e isso trará também uma convulsão ao mundo e aos poderes estabelecidos, porque Israel é o seu povo terreno. Em sua vinda para a igreja, no arrebatamento, ele vem tirar do mundo os que não são do mundo e para os quais preparou um lugar no céu. Não há razão para mexer nas coisas daqui quando o objetivo é nos levar para lá. Em sua vinda para Israel ele vai estabelecer o seu Reino, portanto nada mais natural que tudo seja demolido antes de ser reconstruído.

É claro que podemos notar que o palco está sendo montado para a peça, com alguns cenários sendo construídos e os atores fazendo o aquecimento. Mas a peça mesmo só começa quando a Igreja sair do teatro. Se Paulo aguardasse por qualquer coisa para ocorrer antes de ser arrebatado, ele certamente não diria "nós, os vivos... seremos arrebatados".

Paulo tinha discernimento espiritual suficiente para saber que afirmações como "este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim" Mat 24:14 não podia se referir a um evento precedente ao arrebatamento, porque levaria anos até que todos escutassem a mensagem. Além disso, Paulo não tinha essa obsessão por sinais e maravilhas que muitos cristãos, principalmente pentecostais, hoje têm .

Rom 8:24-25 Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará? Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.

Quem precisa "ver para crer", ou vive embasbacado de interesse por conspirações de sociedades secretas ou "illuminati" querendo dominar o planeta, datas do fim do mundo, invasões alienígenas, catástrofes atômicas e ambientais, ou profecias maias, precisa rever sua expectativa da vinda do Senhor. Afinal, o que essa pessoa espera: pela Pessoa de Jesus ou por um circo de atrações hollywoodianas?

Mais sobre sinais e milagres aqui:

http://manjarcelestial.blogspot.com/2010/02/linguas-e-outros-dons-de-sinais-gordon.html
http://www.respondi.com.br/2011/01/qual-diferenca-entre-bencao-e-milagre.html
http://www.respondi.com.br/2008/01/existem-milagres.html
http://www.respondi.com.br/2007/06/o-que-diz-das-curas-e-milagres-que.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/voce-acredita-no-nigeriano-que.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/um-profeta-pode-descobrir-senhas.html
http://www.respondi.com.br/2010/02/voce-nao-cre-na-cura-divina.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/voce-cre-na-uncao-financeira.html
http://www.respondi.com.br/2007/01/prosperidade-no-sou-filha-legtima-de.html
http://www.respondi.com.br/2008/01/que-obras-maiores-o-senhor-se-referiu.html
http://www.respondi.com.br/2005/11/o-que-acha-desses-pregadores-de.html
http://www.respondi.com.br/2008/06/o-que-fazer-quando-nao-sinto-presenca.html
ARREBATAMENTO
http://www.respondi.com.br/2010/09/o-arrebatamento-nao-seria-depois-da.html
http://www.respondi.com.br/2010/06/o-arrebatamento-sera-audivel-e-visivel.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/qual-diferena-entre-o-arrebatamento-e.html
http://www.respondi.com.br/2009/09/depois-do-arrebatamento-nao-havera.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-significa-o-arrebatamento.html
http://www.respondi.com.br/2009/03/o-arrebatamento-e-volta-de-jesus-nao.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-dia-de-cristo-o-arrebatamento.html
http://www.respondi.com.br/2009/10/os-incredulos-verao-ressurreicao-e-o.html
http://www.respondi.com.br/2009/03/o-primeiro-falar-do-arrebatamento-foi.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/mateus-2440-41-fala-do-arrebatamento.html
http://www.respondi.com.br/2009/08/o-que-acontecera-com-as-criancas-no.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-acontecer-com-o-esprito-santo-no.html
http://www.respondi.com.br/2009/06/quem-participa-da-primeira-ressurreicao.html
http://www.respondi.com.br/2009/03/profecia-perguntas-e-respostas.html
http://www.respondi.com.br/2010/02/o-evangelho-ja-foi-pregado-toda.html
http://www.respondi.com.br/2005/11/o-que-acha-do-livro-deixados-para-trs.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/qual-ordem-dos-acontecimentos.html
http://www.respondi.com.br/2005/07/o-evangelho-ser-pregado-em-todo-o.html
http://www.respondi.com.br/2009/08/como-entender-o-apocalipse.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana