As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

O reino irá durar literalmente mil anos?



https://youtu.be/Ci3r-rgtIgs

Você perguntou como o reino de mil anos poderia ser literal, se Cristo disse "O meu reino não é para esse mundo" (Jo 18:36). Dois detalhes sobre o versículo que citou: Primeiro, em sua versão completa naquele momento o Senhor estava dizendo que "AGORA o meu reino não é deste mundo". Veja o que diz a passagem completa: "Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas AGORA o meu reino não é daqui." (Jo:18-36).

Isso podia significar que ainda não era a hora de o reino ser estabelecido aqui. Mas de qualquer modo o reino não é mesmo deste mundo em seu caráter, pois trata-se do "reino dos céus" (em Mateus) ou "reino de Deus" (nos outros evangelhos), o que demonstra que a origem do Reino é celestial, não terrena. Mas um dia esse reino será estabelecido de forma manifesta na terra e terá a duração de mil anos, como atestam estas passagens:

"Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pós selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos. E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão." (Ap 20:2-7).

Hoje vivemos nesse reino quando nos submetemos ao senhorio de Cristo por meio do batismo, e é por isso que no reino existem joio e trigo convivendo lado a lado. No presente momento o reino e a "casa de Deus" são duas esferas que se sobrepõem, como dois conjuntos distintos mas que existem no mesmo espaço.

Antes da formação da Igreja o Rei estava aqui e os que o recebiam eram parte de seu reino. Depois da formação da Igreja nosso relacionamento com Cristo não é como nosso Rei (afinal, a noiva do Rei não poderia ser considerada igual aos súditos), e sim como Senhor. "Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele." (1 Co 8:6).

A casa de Deus começou concomitantemente com a Igreja e é a manifestação exterior dela. Ela deveria ter sido "casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade." (1 Tm 3:15), mas a partir de um certo momento passou a ter também material espúrio, agregando lado a lado verdadeiros membros do corpo de Cristo e meros professantes religiosos. É esta sua condição atual, chamada de "grande casa", onde "não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra." (2 Tm 2:20).

Em Atos 8, com a falsa conversão de Simão, o mago, que foi agregado pelo batismo à casa de Deus, mas não ao Corpo de Cristo, você tem um exemplo de como é este processo em que a casa de Deus foi se tornando maior que o corpo de Cristo.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana