As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por ser judia convertida a Cristo viverei na terra no milênio?



https://youtu.be/LpNRbIuT0XY

Você diz ser judia e convertida a Cristo, mas está confusa por não saber se ainda continua fazendo parte do povo de Deus, Israel, que é visto na Bíblia como a "menina dos olhos" do Senhor. Sua inquietação é por não saber se, por ser descendente de hebreus, estaria sujeita às bênçãos ou maldições descritas em Deuteronômio 28, e se mesmo depois de ter aceitado a Jesus como seu Messias, Salvador e Rei, precisaria continuar praticando a guarda do Sábado e de outras ordenanças da Lei dada a Israel. Sua confusão aumenta por achar que, após o arrebatamento da Igreja, você seria obrigada a ir viver em Israel quando voltasse com Cristo à terra, e também, por ser de origem levítica, teria de assumir alguma função no futuro Templo de Jerusalém.

Não sei com quem você tem aprendido essas coisas, mas vejo que está sendo pessimamente assessorada. É por isso que está tão confusa e ainda não entendeu que você é agora membro do corpo de Cristo, e não mais vista por Deus como judia. Seu status aos olhos de Deus é outro, como Paulo explica em Colossenses 3:10-11: "E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.".

Hoje Deus enxerga três classes de pessoas no mundo, e apenas uma está salva na presente dispensação, a Igreja. Paulo escreve em 1 Coríntios 10:32: "Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.".

Atente para o fato de que, ao ser convocado pelos anciãos e outros principais dentre os judeus, Pedro terminou seu discurso deixando claro que não há salvação em nenhum outro nome além do Nome que está acima de todo nome, o Nome de Jesus. Isto implica que os judeus espalhados hoje pelo mundo, que insistem em permanecer em sua condição de judeus e não creem em Jesus como o Jeová Salvador, não têm a salvação porque não creem no Nome de Jesus.

"E aconteceu, no dia seguinte, reunirem-se em Jerusalém os seus principais, os anciãos, os escribas, e Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos quantos havia da linhagem do sumo sacerdote. E, pondo-os no meio, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto? Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Principais do povo, e vós, anciãos de Israel, visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo, e do modo como foi curado, seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (At 4:5-12).

Não se esqueça de que o apóstolo Paulo considerou como esterco ou lixo sua herança judaica, quando comparada à sublimidade de ter conhecido a Cristo.

"Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, e seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte." (Fp 3:5-10).

Se vivesse em nossos dias, Paulo jamais iria cogitar em voltar à terra de Israel para ali participar dos eventos que ocorrerão após o arrebatamento da Igreja, pois ele próprio se incluía entre os arrebatados, que habitarão no céu, quando disse "nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor." (1 Ts 4:17).

Quanto aos judeus convertidos a Cristo que insistem em continuar suas práticas judaicas, creio que deveriam ler a carta aos Hebreus que diz que "temos um altar, de que não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo." (Hb 13:10). Deveriam também seguir exortação da mesma carta para sairmos a Cristo fora do arraial, que representava todo o sistema religioso do judaísmo. "Saiamos, pois, a ele fora do arraial, levando o seu vitupério." (Hb 13:13).

Quando Cristo veio ao mundo, morreu e ressuscitou, ele encontrou aqui o que o apóstolo chama de "o Israel e de Deus" mencionado em Gálatas 6:15-16. "Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.". No original está "ser nova criação" e não "nova criatura", e esta é a "regra" à qual Paulo se referia, que nada tem a ver com a velha linhagem de Adão ou mesmo de Abraão, da qual os israelitas eram descendentes na carne.

O "Israel da carne" (1 Co 10:18), que estava sujeito à Lei e às cerimônias do judaísmo, havia crucificado o Messias, enquanto "o Israel de Deus" (Gl 6:16), o remanescente que o aguardava com ansiedade, havia se convertido a ele, mais tarde vindo a serem feitos membros do corpo de Cristo na fundação da Igreja em Atos 2. Esse remanescente, ou "Israel de Deus", que recebeu o Senhor e reconheceu nele o Messias de Israel, representa também o remanescente que se levantará na terra após o arrebatamento da Igreja para pregar o Evangelho do Reino em meio a grande tribulação e também que entrará no reino milenial de Cristo na terra.

Portanto, resumindo, toda a sua inquietação por ser descendente de judeus e ter se convertido a Cristo não deveria representar um problema, pois hoje você é parte da Igreja, membro do corpo de Cristo, e é assim vista por Deus. Cristo não é seu Rei, mas seu Senhor (você não é súdita de Jesus, mas faz parte da Noiva dele). "Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele." (1 Co 8:6).

Em que pese sua ascendência judaica, você não está incluída em Deuteronômio 28, seja para as bênçãos, seja para as maldições contidas ali. Ao crer em Cristo como seu Salvador você foi elevada a uma posição que judeu nenhum conheceu, que é a de poder chamar a Deus de Pai. Por isso Paulo, também de ascendência judaica das mais nobres por linhagem da carne, deixava claro que, como crentes em Cristo, estamos em uma nova posição e desfrutando de uma nova ascendência, que é a de filhos de Deus e herdeiros com Cristo:

"Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus." (Rm 8:8-16).

Portanto esqueça essa ideia de que, depois de ser arrebatada por Cristo, e voltar com ele para julgar as nações juntamente com toda a Igreja, você precisaria assumir qualquer posição no reino na terra como judia da tribo de Levi. Isso não vai acontecer, mesmo porque os habitantes da terra no milênio ainda estarão em seus corpos de carne, não ressuscitados e nem transformados como estará você, eu e todos os habitantes do céu. E os que habitarem na terra durante esse reino de mil anos ainda verão uma parte dele, liderados por Satanás, se amotinarem contra Cristo no final. No final daquele reino na terra Satanás terá sido solto por um breve período para revelar os que não eram súditos do Rei. Enquanto isso, seu lugar durante os mil anos de reinado de Cristo será reinando com ele a partir do céu, e depois, eternamente, nos novos céus.

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana