As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Os irmaos com os quais voce congrega creem em purgatorio?



https://youtu.be/Ooi8kwveiJQ

Você escreveu dizendo: "Um dia vi um irmão em Cristo que congrega ao nome do Senhor dizer que os crentes passarão um tempo de condenação das más obras... Teria algum fogo de juízo para os crentes?". Esse que disse que congrega ao nome de Cristo provavelmente seja alguém ligado a uma organização americana chamada "Living Stream Ministry".

Seus membros seguem as doutrinas de Watchman Nee, Witness Lee e Dong Yu Lan. Eles dizem estar reunidos somente ao nome do Senhor sem denominação, quando a verdade é que pertencem a uma organização internacional sediada nos Estados Unidos que controla todas as assembleias locais, inclusive publicando homilias que devem ser lidas em suas reuniões em todo o mundo (como aqueles folhetos distribuídos nas missas católicas).

Esses homens disseminaram uma falsa doutrina de que haveria uma espécie de purgatório que estaria esperando pelos crentes menos fieis ou não vencedores. Em um de seus livros Watchman Nee diz:

“Se uma pessoa se tornou um cristão, mas suas mãos ou pés pecam o tempo todo, ele vai sofrer o castigo do fogo eterno no reino dos céus. Ele não vai sofrer o castigo eterno, mas sofrerá apenas na era do reino... Se um cristão tem pecados não arrependidos e não confessados, que não estão perdoados, ele vai sofrer a Geena (Hades) de fogo... Na era vindoura, ainda há a possibilidade de perdão, mas não se pode sair até que pague o último centavo e resolva tudo com seu irmão... Todos os pecados não confessados e todos os pecados que não passaram pelo sangue do Senhor Jesus deixam sua impureza sobre a pessoa. Esta impureza fará a pessoa perder sua parte no reino vindouro” — The Gospel of God, Vol. 3.

Isso nada mais é que outra versão do purgatório católico, que é explicado pelo catecismo no texto a seguir:

“Todos que morrem na graça e amizade de Deus, mas ainda imperfeitamente purificados, têm a certeza da sua salvação eterna, mas após a morte passam por uma purificação, a fim de obter a santidade necessária para entrar no gozo do Céu. A Igreja dá o nome de Purgatório a esta purificação final... ” (Catechism p.268).

Mas a verdade da Palavra de Deus é que não existe purgatório de salvos, porque se existisse, a obra de Cristo não teria sido completa. Nenhum crente precisará passar pela Grande Tribulação na terra, ou por sofrimentos no além, para completar seu processo de salvação. A salvação é completa e selada no momento em que alguém crê em Jesus. Se vierem dificuldades e tribulações foi porque Deus assim permitiu para seu próprio aprendizado ou para o aprendizado de outros que o cercam, para serem influenciados por seu testemunho.

"Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida." (Jo 5:24).

"Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus." (1 Jo 5:10-13).

A ideia de purgatório esbarra ainda em um problema, que é a deliberada falta de memória de Deus, que de boa vontade se esquece dos pecados cometidos por alguém que foi salvo:  "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro." (Is 43:25). "Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, E cujos pecados são cobertos. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado." (Rm 4:7-8).

O que haverá — não na terra, mas no céu — é o Tribunal de Cristo, um tribunal para julgar, não o crente, mas suas obras. Pense num concurso de obras de arte e é o melhor exemplo que podemos ter desse Tribunal de Cristo. Serão julgadas as obras do crente, não eles próprios, pois já estarão perfeitamente salvos e perdoados de todos os seus pecados. Quanto às obras, elas serão avaliadas para a emissão de galardões ou recompensas para aqueles que colocaram em prática fielmente "as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." (Ef 2:10).

Quando alguém disser que os seguidores de Watchman Nee e seus sucessores são irmãos congregados ao nome do Senhor ou uma espécie de ramo de irmãos que congregavam assim no passado, não acredite. Watchman Nee visitou sim uma assembleia de irmãos que acredito se tratar um grupo dissidente, leu os escritos de autores do século 19 como Darby, Kelly, Mackintosh e outros, e adotou aquilo que achou que devia adotar. Mas nunca quis ter comunhão com os que antes dele entendiam e professavam o testemunho do um só corpo e da unidade do Espírito a ser guardada pelo vínculo da paz pelos assim congregados.

Sobre o Tribunal de Cristo e as recompensas dos salvos você encontra mais nestes links:

http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-o-tribunal-de-cristo.html
http://www.respondi.com.br/2009/09/quem-disse-que-o-crente-nao-sera.html
http://www.respondi.com.br/2009/04/tudo-o-que-fiz-sera-revelado-quando.html
http://acontecimentosprofeticos.blogspot.com.br/2012/02/o-tribunal-de-cristo.html
http://manjarcelestial.blogspot.com.br/2011/11/o-tribunal-de-deus-e-de-cristo-j-n.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana