As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Quando foi mesmo o batismo do Espirito Santo?



https://youtu.be/ezMDxKWP1ug

Você escreveu perguntando: "Se o batismo com o Espírito Santo foi apenas na formação da Igreja, e esta se deu no capítulo 2 de Atos, por que encontramos eventos posteriores com diferentes grupos de pessoas recebendo de forma coletiva o Espírito Santo. Será que também hoje não aconteceriam essas manifestações?".

O batismo do Espírito Santo foi mesmo no capítulo 2 de Atos, e foi referindo-se a ele que Paulo escreveu: "Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito." (1 Co 12:12-13).

Foi por meio daquele evento que o Espírito Santo formou o "um corpo", e mesmo que na época Paulo não fosse nem sequer convertido, ele se inclui naquele evento, assim como estão incluídos nele todos os salvos por Cristo nos últimos dois mil anos. Essa unidade do Corpo de Cristo é também mantida pelo mesmo Espírito, embora a unidade do Espírito seja responsabilidade dos cristãos em manter, e nessa parte falhamos miseravelmente. "Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz." (Ef 4:3).

Portanto a formação da Igreja foi em Atos 2, inicialmente com judeus apenas. Porém ainda faltavam algumas classes de pessoas para serem oficialmente introduzidas, e é por isso que você encontra esses diferentes eventos da descida do Espírito Santo sobre essas diferentes classes de pessoas. Mas desde então isso não acontece mais, ou seja aquilo era o batismo do Espírito Santo formando a Igreja, enquanto que aquilo que acontece ainda hoje é o selo do Espírito Santo sendo colocado individualmente em alguém que crê em Jesus. Mas nada indica que este selo seja necessariamente acompanhado de alguma manifestação espiritual exterior.

"E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem." (At 2:1-4).

A formação da Igreja aconteceu naquele cenáculo no momento descrito em Atos 2 com aquelas 120 pessoas (conforme At 1:15), com a descida do Espírito Santo à terra para habitar na Igreja coletivamente e no crente individualmente. Paulo, o apóstolo a quem mais tarde seria revelado o segredo ou mistério da Igreja, explicaria esse batismo do Espírito que ocorreu no dia de Pentecostes — portanto apenas uma vez — com estas palavras:

"Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois TODOS NÓS FOMOS BATIZADOS EM UM ESPÍRITO, FORMANDO UM CORPO, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito." (1 Co 12:12-13).

Repare que Paulo se inclui naquele evento de Atos 2 apesar de ele nem ainda ter sido convertido naquela ocasião. Um soldado que se aliste no Exército Brasileiro foi, por assim dizer, "batizado" na formação do Exército que ocorreu há séculos, embora o soldado atual não tivesse nascido. Ele é agregado a um "corpo" militar que teve origem lá atrás.

Para não confundir com o selo do Espírito descrito em Efésios 1:13, quando, depois de ouvirmos o evangelho e crido, fomos "selados com o Espírito Santo da promessa", procure pensar no que aconteceu em Pentecostes como a inauguração da Igreja. Inaugurações acontecem uma única vez. O que vem depois são os elementos que são adicionados àquilo que já foi inaugurado uma vez.

Portanto, em Atos 2 acontece primeiro a "inauguração" da Igreja, uma obra de Deus e não do homem, e em seguida vem Pedro trabalhando para, por meio da pregação e do batismo nas águas (iniciativas humanas), introduzir na casa de Deus e esfera do Reino dos céus aqueles que professassem crer, pois a introdução na casa de Deus e no Reino se dá pelo batismo.

Como em Atos 2 eram todos judeus, nas passagens que se seguiram, nas quais você encontra pessoas recebendo o Espírito Santo, Pedro estava usando das chaves que o Senhor lhe deu. A primeira foi usada com judeus, as outras ele usaria mais tarde com gentios. É importante notar as diferenças na ordem dos eventos que aconteceram quando essas pessoas foram introduzidas, e a razão de cada evento ser nessa ordem:

JUDEUS - Atos 2:38: os judeus são introduzidos seguindo este processo:

1º - Arrependimento (os judeus eram primariamente culpados da rejeição e morte de seu Messias, portanto tinham muito de que se arrepender).
2º - Batismo nas águas
3º - Recebimento ou selo do Espírito Santo

SAMARITANOS - Atos 8:14-17: os samaritanos são introduzidos; eles eram gentios convertidos ao judaísmo levados para a terra prometida para substituir os judeus durante o exílio:

1º - Fé (crer)
2º - Batismo nas águas
3º - Recebimento do Espírito pela oração e imposição de mãos dos apóstolos.

GENTIOS - At 10:44-48: todos aqueles que não eram judeus ou samaritanos:

1º - Fé (crer)
2º - Recebimento do Espírito Santo
3º - Batismo nas águas

Finalmente podemos mencionar também uma classe especial ali que são os DISCÍPULOS DE JOÃO BATISTA - At 19:1-7, um sub-grupo de judeus que eram os discípulos de João, que já haviam se apartado dos judeus e suas culpas:

1º - Fé (crer)
2º - Rebatismo nas águas (tinham sido antes batizados "em" João Batista como os israelitas tinham sido batizados "em" Moisés, pois quando você é batizado, você é batizado "a" alguém - compare as passagens 1 Co 1:15; 10:2; Gl 3:27).
3º - Recebimento do Espírito Santo pela imposição das mãos do apóstolo.

Veja que estes não são processos para a salvação, que vem apenas pela fé em Jesus, mas apenas a ordem em que as coisas aconteceram quando foram usadas as chaves para se abrir o Reino dos céus a judeus (e samaritanos) e gentios. Entenda também o livro de Atos como um período de transição entre o que era testemunho de Deus no mundo (judeus) e o que passou a ser (Igreja).

Considerando que hoje Israel foi temporariamente deixado de lado "em parte... até que a plenitude dos gentios haja entrado" (Rm 11:25), por ter rejeitado o Messias, o testemunho de Deus na terra na era atual é formado por judeus e gentios que se converteram e foram feitos Igreja ou corpo de Cristo. Todavia, Deus ainda continua considerando Israel, mas não como salvos, e sim como uma das três classes: judeus, gentios e Igreja de Deus, como você encontra em 1 Coríntios 10:32: "Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.".

O evangelho é hoje pregado às nações (gentios) e a ordem para hoje está mais no sentido de Atos 10, ou seja, (1º) crer (o que só é possível pelo Novo Nascimento que vem antes ou concomitantemente ao crer), (2º) receber o Espírito Santo e (3º) ser batizado nas águas. Talvez aqui você pergunte por que alguns batizam crianças, e respondo que não existe na Bíblia batismo de crianças, mas existe sim, e ninguém poderá negar, o batismo de "casas" ou famílias. Mas isto é outro assunto que você poderá ver mais tarde no artigo "Qual a idade mínima para ser batizado?".

Repare que no caso dos gentios o recebimento do Espírito Santo aparece vindo antes da introdução formal — pelo batismo nas águas — da pessoa no Reino dos céus e, por consequência, na casa de Deus. O batismo acaba colocando-a também (e infelizmente) na esfera da grande casa, o aspecto exterior que a casa de Deus assume hoje com todos os elementos de um testemunho arruinado. Para a salvação, porém, vale a ordem dada em Efésios 1:13, que é "ouvir", "crer" e "ser selado com o Espírito Santo": "Em quem também vós estais, depois que OUVISTES a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também CRIDO, fostes SELADOS com o Espírito Santo da promessa".

Como o assunto aqui nesta passagem de Efésios não é a esfera da profissão, mas da introdução no corpo de Cristo, o batismo nas águas não é mencionado, já que batismo é uma ordenança apenas para a terra e com seus efeitos também apenas para esta vida. Ouvir, crer e ser selado com o Espírito Santo é a ordem hoje para a salvação.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana