As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

O que fazer quando sou humilhado na igreja?



https://youtu.be/epeADiZ06ow

Você escreveu dizendo que faz algum tempo que congrega em uma determinada igreja evangélica, mas percebe que eles estão vasculhando sua vida no Facebook para inventar profecias. Ao questionar os pastores, eles falaram que você é o próprio diabo na igreja, tentando colocar duvida no coração das pessoas. Você também diz que as pregações são sempre com a intenção de atacar as pessoas, fazem seções de bibliomancia e falam que Deus manda eles atacarem e humilharem você no púlpito. Tudo isso faz com que você se sinta culpado e sem saber como agir.

Sinto pelo que tem passado, e realmente esse tipo de coisa tem acontecido, principalmente em igrejas neo-pentecostais onde as "profetadas" são abundantes e muitas delas poderiam ser consideradas assédio moral passível de processo na justiça. Hoje muitas dessas igrejas se transformaram em show-business.

Como acontece no mundo do entretenimento, que precisa causar impacto, o lema é se não sangrar não dá audiência, se não tiver celebridades pregando ou cantando não gera receita, se não mexer com o sobrenatural e insólito não causa arrepios, se não praticar adivinhações das vidas das pessoas para controlá-las pelo terror psicológico não conseguem reter seu público e assim por diante. Não precisa nem ser muito conhecedor da Bíblia para saber que nada disso vem de Deus, mas é apenas o cumprimento do que Jesus falou:

"Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." (Mt 7:22-23).

Quanto às investigações feitas em suas redes sociais, isso realmente acontece. Alguns pregadores chegam a manter equipes só para investigarem a vida das pessoas nas redes sociais e aí darem aquelas famosas "profetadas" no púlpito. Isso é ótimo para aterrorizar suas vítimas, e meter medo nos outros, que não irão querer ser devassados em público e cair na boca dos "membros da igreja" que adoram uma fofoca.

Soube de um "pastor" que usava a antiga rede social Orkut para essas investigações e depois "adivinhava" coisas a respeito de alguém que estava na plateia. Até ser desmascarado por alguém que fez um vídeo no qual mostrava de onde ele tirava as adivinhações que fazia no púlpito. Isso nada tem a ver com cristianismo. Chame de circo, show de calouros, tenda de cigana com bola de cristal, ou o que quiser. Mas pode chamar também de "Show de Estelionato" que fica de bom tamanho para muitos desses pregadores da TV. Nada disso tem a ver com o lugar e modo de congregar que a Bíblia ensina.

Saber onde e como congregar biblicamente é importante, mas existe um assunto que vem antes do congregar, e este é a certeza da Salvação, da qual espero que você já esteja desfrutando. A grande confusão em que se tornou o "arraial" religioso tem tirado dos crentes a bênção que é desfrutar da certeza de seus pecados perdoados. Muitos acabam achando que o congregar é mais uma obra que devemos fazer para ganhar a salvação.

Há quase quarenta anos (cerca de dois anos após minha conversão) me separei dos sistemas religiosos para estar congregado somente ao nome do Senhor, em comunhão com irmãos em todo o mundo que também estão congregados assim. Nas reuniões, em que não existe um homem à frente dando ordens, aprendemos da Palavra de Deus, apresentamos nossas necessidades em oração e lembramos a morte do Senhor em sua ceia a cada dia do Senhor, sem existir nenhum homem à frente presidindo as reuniões.

Nas reuniões de ministério e estudo da Palavra apenas os irmãos já conhecidos costumam ministrar, embora visitantes sejam bem vindos para assistir. A ceia é uma reunião para recordar o Senhor e anunciar sua morte, por isso não há ministério da Palavra. Todos podem assistir, porém só participam do pão e do vinho (e da coleta para as necessidades dos santos) os que estão em comunhão à mesa do Senhor.

Há uns duzentos anos existem assembleias congregadas somente ao nome do Senhor em vários países. No Brasil há reuniões assim há uns quarenta anos, mas conheço irmãos e irmãs de outros países cujos avós e bisavós já congregavam somente ao nome do Senhor. Existe um intercâmbio entre as assembleias, com irmãos que se visitam, mas não existe nenhuma "sede" ou "organização central" por trás disso, e muito menos algum homem na liderança. Afinal, se o Espírito Santo é suficiente, por que acharmos que Ele não pode, não é mesmo?

Se tiver facilidade com o inglês, poderá ler muita coisa escrita por irmãos congregados somente ao nome do Senhor no século 19 no site da Bible Truth Publishers (se quiser facilitar cole a url do texto que pretende ler no Google Translate que ele faz uma tradução bem compreensível).

No passado havia muita gente congregada assim, mas como sempre aconteceu na história da igreja, ocorreram muitas divisões e hoje há poucas assembleias de irmãos reunidos no mundo todo, a maioria delas nas Américas. Em muitos lugares você encontra apenas quase que literalmente "dois ou três", às vezes até só um casal reunindo-se em casas, escritórios ou pequenos salões. Mas o que importa, se estamos reunidos para o Nome acima de todo nome, e não para ouvir "profetadas", buscar curas e milagres, ou para exaltar algum líder carismático?

www.aordemdedeus.blogspot.com

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana