As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Devo me alegrar contanto que o evangelho seja pregado?



https://youtu.be/qY8oUnOLWU0

Você perguntou se a passagem no capítulo 1 da carta aos Filipenses estaria dizendo que não devemos nos importar com a existência das muitas denominações e dos pregadores da prosperidade, contanto que o evangelho seja pregado. Eu creio que exista uma explicação melhor para a passagem, e para entendê-la é preciso observar o contexto.

"E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho;de maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; e muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda." (Fp 1:12-18).

Repare que o assunto aqui não é o que era pregado, mas como era pregado e com que objetivo. Primeiro Paulo fala dos benefícios de ter sido preso, pois assim conseguiu evangelizar muitos soldados romanos. Estes se convertiam e passavam a mensagem adiante. Lembre-se de que a "guarda pretoriana" era a força de elite do exército romano que tinha contato direto com os oficiais mais elevados e com o imperador. Se observar como o apóstolo termina sua carta aos Filipenses você verá o resultado dessa evangelização entre os soldados: "Saudai a todos os santos em Cristo Jesus. Os irmãos que estão comigo vos saúdam. Todos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa [família] de César." (Fp 4:21-22).

No versículo 21 ele talvez esteja falando dos irmãos que estavam presos com ele. No versículo 22 menciona os da casa ou família de César, o imperador romano. Seus familiares deviam ter sido alcançados por meio desses soldados da guarda pretoriana que se converteram e tinham acesso à família real. Deus tem os seus espalhados pelos mais diferentes  postos e profissões, e ele os utiliza conforme a sua vontade.

Quando a passagem fala dos que "pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade... anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões" , isto não quer dizer que eles estivessem pregando mentiras. Eles estavam pregando a Verdade que está em Cristo, só que com segundas intenções ou por motivos impuros.

Por exemplo, se vou a um país onde sei que cristãos são perseguidos por pregarem o evangelho e começo a pregar o evangelho e a espancar meus ouvintes, logo estarão achando que todos os que pregam o evangelho são espancadores, e aí os sinceros acabarão perseguidos. Os que pregavam a Cristo (não má doutrina) por motivos escusos tinham por objetivo piorar as condições do aprisionamento de Paulo.

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana