As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por que so' os discipulos viram Jesus ressuscitado?



https://youtu.be/m4Z0G7VR3pk

Ao contrário do que mostram alguns filmes sobre Jesus, somente os discípulos puderam ver a Jesus ressuscitado e depois subindo ao céu. A razão disso? Eles possuíam algo que ninguém possui ao nascer neste mundo, e aproveito agora para perguntar se você possui isso. Estou falando da vida que se recebe por meio do novo nascimento, que vem depois de você ter sido eleito por Deus na eternidade passada, e antes de ouvir o evangelho, crer em Jesus e ser selado com o Espírito Santo.

Todos os seres humanos nascem como descendentes de Adão e trazem assim a natureza adâmica, que foi arruinada lá no Jardim do Éden quando o pecado entrou na Criação. Adão foi o protótipo de uma linha de montagem que acabou arruinada pelo pecado logo no início. Pense numa fábrica de robôs capazes de se multiplicar por algum tipo de nanotecnologia desses filmes de ficção científica só para entender o que vou dizer.

Se o protótipo sofreu uma mutação maligna, todos os exemplares derivados dele virão com o mesmo defeito. No caso dos seres humanos essa multiplicação da espécie se dá pelo nascimento "do sangue... da vontade da carne... da vontade do homem", não "de Deus" (Jo 1:13). Eu, você e todos os que foram multiplicados como verdadeiros clones daquele protótipo original trazemos também o defeito original.

Temos em nós essa natureza, às vezes chamada de "velho homem" (Cl 3:9), "coisas velhas" (2 Co 5:17), ou "carne" (Rm 7:18), para os que possuem a nova natureza. E a respeito dos assim nascidos Jesus diz a Nicodemos: "O que é nascido da carne é carne" (Jo 3:6). Já ouviu aquele ditado de que "A fruta não cai longe da árvore"? Pois é disso que Jesus estava falando.

Mas na sequência da conversa que Jesus tem com Nicodemos ele vai falar de uma nova natureza, e vale lembrar aqui que Nicodemos era um "príncipe dos judeus", isto é, um clérigo fariseu respeitado como conhecedor da Lei dada a Moisés e fiel à sua religião judaica. Jesus não está dizendo essas palavras a um marginal, uma prostituta ou alguém socialmente reprovável, mas a um cidadão de respeito. Mesmo assim Nicodemos ainda não possuía essa nova vida e nova natureza que Jesus irá explicar que só pode ser obtida por meio do novo nascimento, ou nascimento do alto.

Mas  quem possui a nova natureza? Apenas os que nasceram de novo, ou foram "de novo gerados" (1 Pe 1:23) quando, em contato com a "água" da Palavra de Deus (Jo 3:5; Ef 5:26), e pela ação do "vento" do Espírito Santo (Jo 3:8; At 2:2) — todos estes termos naturais que Jesus utiliza para explicar realidades espirituais. Somente estes receberam de Deus uma injeção de vida nova que vem do alto, diretamente dos céus, uma vida que vem de Deus, que é perfeita e incapaz de pecar.

"Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente [de Deus] permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus... e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus... e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido... Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé... Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca." (1 Jo 3:9; 4:7; 5:1, 4, 18).

Repare em todas as vantagens do que é nascido de novo, nascido de Deus: Primeiro, não comete pecado e nem pode pecar, porque é uma natureza perfeita e vinda de Deus. João não está dizendo que o crente em Cristo não peca, ele está dizendo que a natureza que ele agora tem, que veio dos céus, não peca e nem poderia, pois é perfeita em sua origem. É a própria vida de Deus em si.

Outra característica do que é nascido de Deus á amar o que o gerou e também amar aqueles que são igualmente nascidos de Deus. Alguém que tenha um ódio de Deus, ainda que escondido debaixo de uma capa de religiosidade, não é nascido de Deus. Ele questiona os propósitos de Deus, acha Deus injusto no modo como trata o ser humano, e não está nem aí para o que diz a Palavra de Deus. "Quem não me ama", diz Jesus em João 14:24, "não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.". E em Isaías 66:2 lemos: "Para esse olharei, para o pobre e abatido de espírito, e que treme da minha palavra.".

Já viu aquele, às vezes até padre, clérigo ou pastor, que diz que a Bíblia não é para ser lida, ou não é para ser seguida, ou que são histórias para pessoas pouco evoluídas que viveram há dois mil anos, ou que Paulo era um solteirão recalcado, ou que... Bem a lista vai longe. Pois é, gente assim pode até ocupar um púlpito ou um trono papal, mas está longe de ser alguém nascido de Deus que "treme" de sua Palavra. São meros relativistas, que usam a Bíblia da maneira como melhor lhes convêm.  

Pois é desse novo nascimento e dessa nova vida essencial, necessária, e literalmente vital que uma pessoa precisa para enxergar, não apenas a Jesus ressuscitado como aconteceu com os discípulos, mas até para perceber outras realidades espirituais que estão completamente ocultas ao homem natural, aquele ainda em sua carne e natureza adâmica.

Veja o que Jesus responde a Nicodemos, que parece até ser uma mudança de assunto pouco educada. Afinal, não tinha sido isso que Nicodemos tinha perguntado quando veio às escuras, com medo de seus colegas clérigos, encontrar-se com Jesus, mas era isso que Nicodemos precisava:

Nicodemos "foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito." (Jo 3:2-8).

Nicodemos não se aproximou de Jesus sabendo quem ele era, o Filho de Deus vindo em carne, mas apenas como mais um dentre os mestres do judaísmo, com habilidades de operar sinais e milagres. O máximo que a mente de Nicodemos alcança é concluir que, se Jesus fazia milagres, então devia ser de Deus porque se não fosse não teria poder para tanto.

Mas Nicodemos era como qualquer religioso de nossos dias que desconhece o poder de Satanás de também operar milagres. Afinal, foi o diabo quem imitou os sinais de Deus no Egito por meio dos magos de Faraó, e foi o mesmo diabo que, no deserto, transportou Jesus de um lado para outro para prová-lo.

Nicodemos precisava nascer de novo, o que efetivamente iria acontecer se acompanharmos sua trajetória nos evangelhos que termina no sepultamento de Jesus, uma atitude corajosa de Nicodemos que, juntamente com José de Arimateia, sepultava ali sua reputação aos olhos dos judeus que tinham condenado Jesus à morte. Somente alguém com uma nova vida podia ser tão ousado ao ponto de por tudo a perder para permanecer associado a Jesus, o crucificado.

Em 1 Coríntios 2 o apóstolo Paulo vai falar desses dois tipos de seres humanos ou naturezas existentes no homem: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo." (1 Co 2:14-15).

Repare que o homem natural, descendente de Adão e não renascido, não compreende as coisas divinas e não pode entendê-las, porque lhe falta, digamos assim, o sistema operacional espiritual e divino para processá-as. Esse sistema operacional é a vida e a mente que vem de Deus e de seu Cristo.

Por isso é impossível a qualquer pessoa ainda em sua condição de homem natural descendente de Adão enxergar as realidades de uma dimensão, a qual é vedada aos que ainda não nasceram de Deus, que não passaram pelo novo nascimento. Veja o quanto uma pessoa está perdendo por não ter nascido de novo, e quantas coisas ela não pode ver, sentir, experimentar ou fazer.

"Aquele que não nascer de novo, NÃO PODE VER o reino de Deus... aquele que não nascer da água e do Espírito, NÃO PODE ENTRAR no reino de Deus... O homem NÃO PODE RECEBER coisa alguma, se não lhe for dada do céu... O Espírito de verdade, QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER, PORQUE NÃO O VÊ NEM O CONHECE... a vara de si mesma NÃO PODE DAR FRUTO, se não estiver na videira... o homem natural NÃO COMPREENDE AS COISAS DO ESPÍRITO DE DEUS, porque lhe parecem loucura; e NÃO PODE ENTENDÊ-LAS, porque elas se discernem espiritualmente... a carne e o sangue NÃO PODEM HERDAR o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção... Portanto, os que estão na carne [a velha natureza] NÃO PODEM AGRADAR a Deus" (Jo 3:3, 5, 27; 14:17; 15:4; 1 Co 2:14; 15:50; Rm 8:8).

Já ouviu a expressão "Fulano é poderoso" ou "Fulana é poderosa"? Só se for ao rés do chão, porque se não for uma pessoa nascida de novo não pode ser poderoso ou poderosa de forma integral. Ainda que tenha poder de fazer muitas coisas, não poderá fazer as que estão nesta lista e muitas outras realidades espirituais das quais só podem participar os que são nova Criação em Cristo: Ver, entrar, receber, ver, dar fruto, compreender, agradar a Deus, além de dispor de poder para deixar de pecar.

Mas se os que não eram nascidos de novo não puderam ver a Cristo ressuscitado há dois mil anos, e também  não podem participar de todas essas coisas que são celestiais, todos irão vê-lo quando vier dos céus como o Filho do Homem para julgar as nações. O mesmo acontecerá depois, quando os perdidos de todas as eras estiverem de volta em seus corpos para se apresentarem diante do Grande Trono Branco para receberem a sentença da condenação eterna. Espero que você não esteja entre esses, porque aí será tarde demais.

"Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?" (Ap 1:7; 6:15-17).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana