As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Que nacao e' essa que dara' frutos em Mateus 21:43?



https://youtu.be/FBcx7y15lxY

Sua dúvida é sobre o significado de Mateus 21:43: "Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos.". Em várias passagens nos evangelhos vemos o Senhor alertar os judeus de que seriam deixados de lado e outros tomariam seu lugar como testemunho de Deus, e isso por Jesus não encontrar frutos naquela nação hipócrita e incrédula. A gota d'água seria a rejeição e condenação de Jesus.

Em outra passagem vemos que Jesus fez um milagre às avessas, isto é, algo causando dano ao invés de cura e bênção. Falo da maldição lançada sobre a figueira, que representa Israel como nação. "E Jesus entrou em Jerusalém, no templo, e, tendo visto tudo em redor, como fosse já tarde, saiu para Betânia com os doze." (Mc 11:11). Era como se ele inspecionasse a cidade e o Templo, onde havia colocado o seu Nome, e nada encontrasse ali que valesse a pena. Também era "já tarde", ou seja, não dava mais tempo de Israel frutificar.

"E, no dia seguinte, quando saíram de Betânia, teve fome. E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos. E Jesus, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E os seus discípulos ouviram isto." (Mc 11:12-14).

Existe uma semelhança disso com a parábola dos trabalhadores na vinha, que fala basicamente da mesma falha dos judeus em dar frutos para Deus, e vai além até sua maldade em matar os profetas que Deus lhes enviava e, finalmente, o próprio Filho.

"Houve um homem, pai de família, que plantou uma vinha, e circundou-a de um valado, e construiu nela um lagar, e edificou uma torre, e arrendou-a a uns lavradores, e ausentou-se para longe. E, chegando o tempo dos frutos, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos.  E os lavradores, apoderando-se dos servos, feriram um, mataram outro, e apedrejaram outro. Depois enviou outros servos, em maior número do que os primeiros; e eles fizeram-lhes o mesmo. E, por último, enviou-lhes seu filho, dizendo: Terão respeito a meu filho. Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, e apoderemo-nos da sua herança. E, lançando mão dele, o arrastaram para fora da vinha, e o mataram." (Mt 21:22-39). 

Com tudo isso, os judeus perderiam direito ao reino que lhes seria tirado e dado a outra nação. Eles seriam deixados de lado por rejeitar seu Rei, e uma nação que depois viesse a reconhecer o Messias seria levantada em seu lugar para dar os frutos que Deus esperava de seu povo terreno. Que Israel foi deixado de lado como um testemunho para Deus na terra nós bem sabemos, não apenas pela destruição "da cidade e do santuário" (Dn 9:26) no ano 70, cumprindo assim uma das fases da profecia de Daniel 9, mas também porque Paulo o diz em sua carta aos Romanos:

"A sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios... Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados." (Rm 11:12, 25-27).

Embora a Igreja hoje possa dar frutos para Deus, não é desta "nação" que Jesus falava, mas sim do remanescente de judeus fieis que irá se levantar após o arrebatamento da Igreja e esperar pela vinda de seu Rei para estabelecer o reino na terra. É desse "todo o Israel [que] será salvo" que Paulo fala. Essa será a nação que nascerá "num só dia... de uma só vez", conforme previu Isaías.

Nem pense em dizer que essa profecia de Isaías 66 se cumpriu com a criação do Estado de Israel em nossos dias, porque o que existe ali é um país mantido à força por um povo incrédulo e em permanente inimizade contra o Senhor; um povo que inclusive apedreja cristãos que se aventuram a pregar o evangelho nas ruas de Jerusalém. Existem vídeos no Youtube mostrando isso e também a aversão dos judeus contra Jesus, em entrevistas colhidas nas ruas de Jerusalém. A nação que ainda dará frutos para Deus é a de que Isaías falou, que renascerá na terra, não em rebelião, mas em obediência a Deus e reconhecimento de seu Messias.

"Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos. Abriria eu a madre, e não geraria? diz o Senhor; geraria eu, e fecharia a madre? diz o teu Deus. Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; para que mameis, e vos farteis dos peitos das suas consolações; para que sugueis, e vos deleiteis com a abundância da sua glória. Porque assim diz o Senhor: Eis que estenderei sobre ela a paz como um rio, e a glória dos gentios como um ribeiro que transborda; então mamareis, ao colo vos trarão, e sobre os joelhos vos afagarão. Como alguém a quem consola sua mãe, assim eu vos consolarei; e em Jerusalém vós sereis consolados." (Is 66:8-13).


por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana