As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Sai da denominacao e sinto falta de alguem para conversar. O que fazer?



https://youtu.be/H-8q0Up2VbE

Você escreveu dizendo que sente falta de ter com quem conversar depois que deixou de congregar em denominações. Você sente uma necessidade de pregar, fazer evangelismo, e está se entristecendo por não conseguir. Mas a questão é: Quem disse que precisamos de denominações para evangelizar? Filipe foi enviado pelo Espírito Santo para levar o evangelho ao eunuco. Aquela ação não fazia parte de um projeto de uma denominação ou organização missionária, era algo entre Filipe e o Senhor, que capacita e envia a quem ele quer.

As denominações são formadas em torno da ideia de entreter seus membros e mantê-los ocupados com mil tarefas, como um clube de amigos. Por isso são programadas muitas atividades para manter o moral social elevado e fazer com que todos se sintam úteis. Existe até uma farta distribuição de cargos, títulos e funções, como "Presidente da Sociedade de Senhoras", "Diretor do Grupo de Oração", "Líder do Louvor" etc. E para os cultos existem ainda os ensaios, porque as atividades que chamam de culto mais se assemelham a shows com artistas, bandas e plateias. Já tentou encontrar algo parecido na doutrina dos apóstolos dada à Igreja nas epístolas? Não, porque é invenção de homens.

A atividade central de muitas delas gira em torno do evangelismo, e para isso criam cursos, treinamentos, metas de crescimento e ações evangelísticas. Mas nas entrelinhas o objetivo mesmo, ainda que alguns sinceramente queiram buscar perdidos, é o de se conseguir mais membros para a instituição e gerar maior receita, para poder sustentar toda a estrutura que só tende a crescer e a trazer novos e maiores compromissos financeiros.

Algumas denominações agregam teatro, cinema, quadras de esportes, acampamentos e cursos e palestras de temas seculares como forma de manter seu público. Como em qualquer ação de marketing, busca-se oferecer aquilo que as pessoas querem comprar. Inclusive essa provisão de intercâmbio social, da qual você diz sentir falta.

Essa insistência por se buscar novos membros, que pode ser confundida ou mascarada como "evangelismo", é de tal maneira colocada como um fardo sobre cada membro, que quando não estão fazendo isso acham que não estão fazendo nada. Mas, supondo que essa atividade seja mesmo evangelismo, existe algo importante de entender: O Senhor não procura evangelistas; estes ele dá. O Senhor procura adoradores.

"E ele mesmo deu uns para... evangelistas." (Ef 4:11).

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade." (Jo 4:23-24).

Portanto a atividade mais nobre que você poderia buscar não é a de ficar correndo de um lado para outro tentando conquistar novos adeptos para sua denominação, mesmo que sua intenção seja pura e evangelística. O mais nobre é ocupar-se com a adoração a Cristo, algo que não existe na maioria dos agrupamentos cristãos, ou pelo menos da maneira que a Bíblia ensina. Até a ocupação para Cristo é distinta da ocupação com Cristo, como você pode ver no episódio na casa de Lázaro:

"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; e tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." (Lc 10:38-42).

https://www.respondi.com.br/2012/06/o-assunto-da-epistola-e-evangelizacao.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana